PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Favoritar Time

Santos não teme assédio e banca salário milionário a Robinho

23 jun 2015 20h56
| atualizado às 20h58
ver comentários
Publicidade

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, assegurou não estar temeroso com a possibilidade de perder Robinho, que tem contrato com o clube até o próximo dia 30, e virou alvo de uma possível transferência para o Querétaro, do México.

Em evento na Vila Belmiro, o mandatário santista externou, pela primeira vez, que manteve o salário milionário do jogador na proposta de renovação contratual e garantiu que o Santos não fará novos esforços, aos quais chamou de loucura, para mantê-lo.

Robinho está com a Seleção Brasileira na disputa da Copa América
Robinho está com a Seleção Brasileira na disputa da Copa América
Foto: Fernando Bizerra Jr. / EFE

“Eu acho que é o que ele pediu, mas ele quer pensar e deve responder. Nós fizemos a proposta de manutenção de salário dele para ele ficar”, disse o mandatário.

“Pode ter propostas de chineses, árabes, americanos, de quem for... É uma questão dele decidir. Loucura o Santos não faz”, completou.

Robinho acertou no último mês a sua rescisão com o Milan, clube com o qual tinha contrato até junho de 2016. A permanência no Brasil dependia, principalmente, do Santos pagar os sete meses de direitos de imagem atrasados ao camisa 7 e apresentar valores que o seduzissem a ficar. Apesar de ter cumprido e entregue a proposta a advogada do jogador, Marisa Alija Ramos, a resposta definitiva ainda não veio.

O jogador disse publicamente que não gostaria de reduzir o seu patamar salarial, atualmente em cerca de R$ 1 milhão mensais, para a renovação de contrato com o Santos alegando que poderia, inclusive, atuar por outros clubes brasileiros.

"Na minha vida quero melhorar tudo, o meu chute de perna esquerda, de direita e isso (salário) também tem que melhorar. Se tratando de Santos, a gente conversa para pagarem daqui a 10 anos, com um adiantamento. Quando as duas partes querem, dá para conversar", afirmou na ocasiaõ.

Cruzeiro e Flamengo, que surgiram como os potenciais rivais para mantê-lo, foram descartados. O clube carioca sinalizou com um contrato por três anos, com aumentos programados anualmente, mas não o seduziu pelos valores progressivos de R$ 600 mil a R$ 800 mil mensais.

Agora, o jogador está cotado, principalmente, para chegar ao futebol mexicano para substituir Ronaldinho Gaúcho, que pode sair.

Copa América: Robinho nega clima de revanche com Paraguai:

“A gente quer renovar o contrato. Depende do Robinho, não depende mais do Santos. A bola está nos pés do Robinho. A decisão é exclusivamente dele”, explicou Modesto.

O evento desta terça contou com uma homenagem ao pai de Modesto e ex-presidente alvinegro, Modesto Roma. Na sequência, o clube lançou o livro “Time da Virada”, que relata em fotos a conquista do último Campeonato Paulista.

Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
Publicidade
Publicidade