0

Corinthians pode perder até 7 e cogita adiamento de jogos

19 ago 2014
18h43
atualizado às 22h58
  • separator
  • comentários

O Corinthians sofreu uma “avalanche” de desfalques nos últimos dois dias para rodadas futuras do Campeonato Brasileiro. Entre a última segunda e esta terça-feira, nada menos que cinco jogadores viraram dor de cabeça para Mano Menezes, sendo que a lista, a depender de convocações futuras, pode aumentar para sete. Sem praticamente metade do time titular, a equipe alvinegra já cogita tomar providências a respeito.

<p>Guerrero não deve ter pedido de "desconvocação" do Peru atentido</p>
Guerrero não deve ter pedido de "desconvocação" do Peru atentido
Foto: Alan Morici / Terra

A lista de problemas para o técnico alvinegro é grande. O zagueiro Cléber está praticamente negociado com o futebol alemão e o meio-campista Petros tomou suspensão de 180 dias do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

As seleções, entretanto, foram responsáveis por grande parte das baixas: o zagueiro Gil e o volante Elias foram chamados para a Seleção Brasileira e o atacante Guerrero foi convocado pelo Peru – também da linha de frente, Ángel Romero e Nicolás Lodeiro nutrem boas possibilidades de serem chamados por Paraguai e Uruguai, respectivamente.

As baixas do Corinthians serão sentidas durante a primeira quinzena de setembro. Os “selecionáveis” ficarão de fora, provavelmente, de três partidas: Bragantino (3 de setembro, pela Copa do Brasil), Criciúma (7 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro) e Atlético-MG (11 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro). Por causa disso, a equipe alvinegra já cogita a possibilidade de pedir adiamento dos jogos, apesar de não ter base jurídica para tal ação.

“Juridicamente não temos base nenhuma para pleitear isso à CBF ou à FIfa, mas podemos conversar, tentar encontrar um bom senso. Porque não perdemos nem um nem dois, podemos ter quatro ou cinco jogadores aí. Ainda vamos conversar entre todos, Mário Gobbi (presidente), Ronaldo (Ximenes, diretor de futebol), Alessandro (ex-jogador e membro da diretoria), Mano (Menezes, técnico), para quem sabe alguém entrar em contato e ver a possibilidade futura de uma mudança de datas”, declarou Edu Gaspar, gerente de futebol, ao Terra.

Nos bastidores, o Corinthians ainda nem iniciou conversas sobre a possibilidade. A equipe alvinegra aguarda as convocações de Paraguai e Uruguai para medir o tamanho do prejuízo em um momento importante do Campeonato Brasileiro. A possibilidade de o clube paulista solicitar o adiamento das partidas, entretanto, é real, mas Edu deixa claro que, caso seja decidido internamente, a busca pela mudança das datas será na base da conversa com a CBF, fora dos trâmites jurídicos.

Para buscar o adiamento, o clube deve correr, já que há um prazo de 10 dias para que solicitações do tipo sejam feitas. O Corinthians ainda pode esbarrar na dificuldade para o remanejamento das datas, já que o próprio time paulista e o Atlético-MG estão vivos na Copa do Brasil e o Criciúma iniciará a disputa da Copa Sul-Americana, podendo diminuir as possíveis datas para a mudança dos jogos.

Dos jogadores que o Corinthians provavelmente perderá por causa das seleções, quatro são titulares – Gil, Elias, Romero e Guerrero -, enquanto um – Lodeiro - teria grandes chances de entrar na vaga de Petros, suspenso pelo STJD e também motivo de desfalque. Edu Gaspar admitiu os problemas, mas mostrou confiança no elenco montado pelo diretoria – Mano Menezes, entretanto, já pediu a contratação de um atacante para suprir ao menos a saída de Guerrero.

“São duas situações. A primeira é uma honra ter atletas servindo seleções hoje dentro do Corinthians, significa que temos um plantel importante no cenário internacional. A segunda é a dificuldade: ter um plantel como esse nesses momentos deixa a gente em uma situação difícil. Ou seja, no elenco de 30 jogadores, cinco importantes como esse, sendo que cinco que sejam, titulares, é quase 50% do time titular. É uma dificuldade que nós vamos encontrar sem dúvida nenhuma, mas por outro lado confiamos plenamente no grupo de trabalho”, comentou Edu.

Em tese, o substituto de Gil será o contestado zagueiro Felipe, já que o recém-contratado Anderson Martins provavelmente entrará na vaga do negociado Cléber. No meio-campo, Bruno Henrique deve substituir Elias, enquanto Romarinho e Luciano devem entrar no ataque. Renato Augusto, por sua vez, pinta como o provável jogador para ocupar a vaga de Petros, desfalque por seis meses. 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade