PUBLICIDADE

'Autores do mesmo gol' em 1995, Aílton e Renato se reencontram em Fla-Flu, no Maracanã, como rivais

Companheiros de Fluminense em 1995, Aílton e Renato "discutem" até hoje a autoria do gol que garantiu o título estadual para o Tricolor, em cima do Flamengo, em 1995

22 out 2021 08h02
| atualizado às 08h02
ver comentários
Publicidade

Neste sábado, às 19h, o Maracanã volta a ser palco de um jogo entre Flamengo e Fluminense, clássico com tanto história no estádio. Um dos Fla-Flus mais lembrados é o de 25 de junho de 1995, pela decisão do Campeonato Carioca, quando o Tricolor venceu por 3 a 2 e sagrou-se campeão. O lance do título é motivo de "briga" entre Renato Gaúcho e Aílton, que disputam a autoria do gol, e se reencontrarão em mais um Fla-Flu no Maraca, mas desta vez como rivais.

Companheiros em 1995, no Fluminense, Aílton e Renato se reencontram como rivais no Maracanã (Arte: LANCE!)
Companheiros em 1995, no Fluminense, Aílton e Renato se reencontram como rivais no Maracanã (Arte: LANCE!)
Foto: Lance!

Para quem já assistiu ao gol, não há muitas dúvidas de que foi Renato Gaúcho, de barriga, quem colocou a bola na rede do Flamengo, aos 41 minutos da etapa final. Contudo, na súmula da partida, o árbitro Léo Feldman colocou Aílton - que fez a jogada pela direita e finalizou cruzado - como o autor do gol. O juiz, inclusive, defendeu a sua posição anos depois do histórico Fla-Flu de 1995.

- No meu entendimento ele não teve intenção de bater com a barriga na bola, a bola que bate nele. Na época, os locutores todos gritaram gol do Aílton, lembro do Penido, Garotinho, todos narraram gol do Aílton. Só depois, com as câmeras de trás, deu pra ver a barriga do Renato. Quando um atacante chuta, a bola bate no zagueiro e entra, de quem é o gol? Do atacante! Foi a mesma coisa que aconteceu - afirmou o ex-árbitro Leo Feldman, em 2015, em entrevista à ESPN.

Ao longo dos anos, Renato e Aílton já falaram sobre o assunto diversas vezes - cada um, é claro, "puxando a sardinha para o seu lado". Nem o ex-atacante (hoje treinador do Fla), nem o ex-meia (atual auxiliar técnico do Flu) abrem mão da autoria de um dos gols mais famosos do clássico mais charmoso do Brasil.

- Costumo falar que ele estava gordinho, por isso facilitou a bola bater e entrar. Não tem coisa melhor que um gol dividido - brincou Aílton, em reportagem especial produzido pelo Fluminense para os 20 anos do "gol de barriga".

- O Aílton fez aquela jogadaça, mas costumo falar para ele: "Aílton, eu ajudei a colocar o seu nome na história do Fluminense." Se eu não estou ali, a bola ia sair na lateral - retrucou Renato, também em tom de brincadeira, ao parceiro.

A amizade e as brincadeiras entre Renato e Aílton ficarão de lado a partir das 19h deste sábado, quando os ex-companheiros estarão em lados opostos do Fla-Flu. No comando do Rubro-Negro, Renato quer a vitória no Maracanã para diminuir a distância para o Atlético-MG, atual líder do Campeonato Brasileiro.

Aílton Ferraz, por sua vez, estará ao lado de Marcão, auxiliando o treinador do Fluminense na busca por três pontos no clássico, com o objetivo de manter o Tricolor dentro da zona de classificação para a Copa Libertadores de 2021.

Lance!
Publicidade
Publicidade