PUBLICIDADE

Atlético-MG empata e chega ao bicampeonato Mineiro

Galo segurou o América-MG, que ainda perdeu um pênalti, e levou pela 46ª vez a taça

22 mai 2021 18h40
| atualizado às 19h46
ver comentários
Publicidade
Jogadores do Atlético comemoram título
Jogadores do Atlético comemoram título
Foto: Viviane Moreira / Futura Press

O Atlético-MG confirmou o favoritismo e conquistou o seu 46º título Mineiro na sua história. O Galo chegou ao bicampeonato estadual após empatar pela segunda vez com o América-MG em 0 a 0, neste sábado, 22, no Mineirão.

Como o time alvinegro fez a melhor campanha na fase de classificação, poderia ter dois resultados iguais para garantir o caneco - e foi o que aconteceu.

Em um jogo sem muitas emoções, com as duas equipes sendo fortes nas defesas, mas sem inspiração no ataque, o Galo levou para casa mais uma taça, aumentando sua hegemonia em Minas Gerais, ficando com 30 títulos a mais do que o Atlético e oito de vantagem sobre o Cruzeiro, seu maior rival.

O Coelho ainda teve chance de mudar a história do campeonato com um pênalti a seu favor, mas perdido por Rodolfo, sendo o lance capital da partida. O América ainda reclamou de outra penalidade, mas o VAR concordou com a marcação de campo.

Cuca conseguiu seu terceiro título Mineiro comandando o Galo. Ele já havia vencido em 2012 e 2013 e entrou na galeria de maiores vencedores da competição pelo clube e em Minas Gerais, já que venceu uma vez com o Cruzeiro.

A equipe alvinegra soube administrar e usar bem sua vantagem para levantar mais uma vez a taça e ser o maior vencedor do Estado de Minas Gerais.

O time alvinegro conseguiu segurar o Coelho e levantou a taça do Mineiro pelo segundo ano seguido-(Mourão Panda/América-MG)
O time alvinegro conseguiu segurar o Coelho e levantou a taça do Mineiro pelo segundo ano seguido-(Mourão Panda/América-MG)
Foto: Lance!

Melhores chances do Galo na etapa inicial com um Coelho sem ameaçar muito

Nacho Fernández teve os dois melhores lances da partida no primeiro tempo. Em duas bolas, assustou Cavichioli, que ficou bravo com sua defesa por permitir os arremates do argentino. Em contrapartida, o América não parecia estar forte os suficiente para chegar no gol alvinegro. Pouco para quem precisava de gols.

Galo "cozinhando o Coelho"

O Atlético fazia o seu jogo, sem se arriscar muito, deixando o América buscar mais os lances de ataque, pois precisava de gols. Todavia, como o Coelho não conseguia ameaçar muito, para o Galo, o jogo americano era o ideal, já que o empate garantia o título estadual.

Lance capital do jogo

Em pênalti mal marcado pela arbitragem, sem interferência do VAR, que permitiu a marcação de campo, o América teve a chance de abrir o placar e mudar a história do jogo. Mas, Rodolfo, artilheiro do campeonato, com sete gols, bateu mal e pouco tempo depois saiu de campo irritado com a falha, que selou o destino do Mineiro 2021 para o Atlético-MG.

VAR "garante" título do Galo

Em uma falta não marcada em Eduardo Bauermann, do América-MG, cometida por Igor Rabello dentro da área, a arbitragem não marca a penalidade e o VAR confirma a decisão de campo. Outro erro da arbitragem, que marcou um pênalti equivocado para o Coelho e errou a não dar o que realmente aconteceu.

Final de poucas emoções, mas prevaleceu o melhor time

Que o Atlético-MG era o grande favorito ao título estadual, poucos duvidavam. Porém, com a ascensão do América-MG na reta final da fase de classificação, a expectativa era de duelos mais quentes nas finais do Mineiro. Foram dois jogos com poucas chances reais de gols, com as duas equipes sem gerar tensão com lances bem elaborados.

O Galo usou o regulamento "debaixo do braço" e optou por um jogo mais burocrático, mesmo tendo um time melhor. Ao América, fica a sensação de que poderia mais e isso pode ser um combustível na Série A do Brasileiro.

Próximos jogos

O Galo volta a campo na terça-feira, 25 de maio, contra o Deportivo La Guaira, no Mineirão, pela última rodada do Grupo H da Libertadores. O Coelho estreia na Série do Brasileiro no dia 30, às 16h, contra o Athetico-PR.

Assista ainda:

Quais são os melhores cobradores de pênalti do Brasil? Veja aproveitamento:
Lance!
Publicidade
Publicidade