PUBLICIDADE
Logo do Fluminense

Fluminense

Favoritar Time

Após derrota no Fla-Flu, Diniz aponta cansaço do Fluminense e projeta jogo contra a LDU: 'Vamos ter que administrar a carga de treinamentos'

Técnico conta que o time foi preparado em apenas um dia para encarar o Flamengo

25 fev 2024 - 20h21
(atualizado às 20h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Fernando Diniz destacou cansaço do Fluminense na coletiva após derrota para o Flamengo
Fernando Diniz destacou cansaço do Fluminense na coletiva após derrota para o Flamengo
Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense / Esporte News Mundo

O técnico Fernando Diniz, do Fluminense, abordou tópicos na entrevista coletiva, realizada após derrota para o Flamengo, como o desempenho da equipe no primeiro tempo da partida e, principalmente, o cansaço dos jogadores após enfrentar a LDU na última quinta (22) e preparar o time para o clássico, realizado neste domingo (25), em apenas um dia.

— O nosso time, no primeiro tempo, conseguiu jogar de uma maneira equilibrada, subindo a marcação todo mundo junto. A gente preparou esse time somente um dia, que foi ontem. Falando com a fisiologia, os jogadores que tinham condições para iniciar porque era um jogo muito importante para a gente. No primeiro tempo, correu tudo dentro do esperado — disse o treinador.

— No intervalo, tivemos que fazer três substituições: Thiago Santos e Guga estavam muito cansados e o Marlon sentiu o joelho. Mexemos um pouco na estrutura do time. Depois que o Flamengo fez o primeiro gol, tínhamos mais necessidade de avançar, o jogo ficou mais desequilibrado e o Flamengo soube aproveitar e ganhou de maneira justa — completou.

+ Para saber tudo sobre o Fluminense, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram, Facebook e YouTube

Além da atuação no Fla-Flu, Diniz abordou a questão do cansaço e a preparação que o Fluminense fará para o jogo de volta contra a LDU, pela Recopa Sul-Americana.

— Isso é uma coisa muito individual, de jogador para jogador. Tem os dados fisiológicos que, obviamente, a gente leva em consideração. Mas, há a característica de cada jogador, de como eles reagem em determinados jogos. O André, por exemplo, jogou lá (no Equador) os 90 minutos e jogou hoje como se não estivesse na altitude. E há jogadores que jogam menos, que sentem um pouco mais. A gente vai saber descansar. Estamos no Rio de Janeiro, temos um dia a mais de descanso e na quinta-feira estaremos com o time "ok" para fazer um grande jogo.

— A gente vai ter que dar uma administrada na carga de treinamentos. Obviamente que o time que deve iniciar é um time que é mais jogado, que tem mais entrosamento. Quanto a ansiedade, é normal. Em vésperas de jogos decisivos, importantes… No que diz respeito a Recopa, um título inédito para o Fluminense. Mas, a gente vai saber trabalhar esses aspectos emocionais para chegar em boas condições para fazer um bom jogo.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade