1 evento ao vivo

História em quadrinhos celebra 50 anos da carreira de Zico no futebol

Editora Ultimato do Bacon lança HQ sobre a trajetória de vida do ídolo do Flamengo desde os 18 anos

3 mar 2021
09h11
atualizado às 09h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

No dia em que completa 68 anos, o ex-jogador Zico será homenageado pela Editora Ultimato do Bacon com o projeto de uma edição em quadrinhos. O ídolo do Flamengo terá sua vida retratada pelas mãos do quadrinista Flávio Soares na HQ "Zico - 50 anos de futebol." A edição da história em quadrinhos vai comemorar os 50 anos de carreira do ex-jogador, iniciada em 29 de julho de 1971, aos 18 anos, no Flamengo, e o título mundial do clube, em 1981, que completa 40 anos em 2021.

História em quadrinhos celebra 50 anos de carreira de Zico no futebol
História em quadrinhos celebra 50 anos de carreira de Zico no futebol
Foto: Divulgação / Estadão

O objetivo da HQ é mostrar momentos marcantes de Zico nos gramados, mas também trazer os bastidores de sua vida profissional, apontando que há muitos fatores por trás de cada uma das histórias que serão contadas na publicação. "O que transforma um atleta em um ídolo? É o carinho da família, a parceira dos amigos, a força da torcida? São as dificuldades que ele supera, são os treinos pesados ou a garra de não desistir e todas aquelas coisas que acabam não sendo notícia nos jornais? Queremos mostrar a emoção da taça sendo erguida, mas também cada um desses detalhes que estão na memória do Zico e que são parte importantíssima da história dele", explica Alexandre Baptista, editor da Ultimato do Bacon.

A revista, que terá 56 páginas em formato americano (17 x 25 cm), colorida e com papel offset com capa cartão, estará disponível para compra a partir do dia 18 de novembro de 2021 nas Loja do Zico. Todos os detalhes sobre a pré-venda da HQ estarão disponíveis no site: https://ultimatodobacon.com/zico-hq. Zico é o principal jogador do Flamengo de todos os tempos. Nunca quis se envolver diretamente nas coisas do clube quando parou de jogar, certamente com receio de ter sua imagem arranhada. Sua vida após o futebol também caminhou para o Japão, onde é tratado com o mesmo carinho que no Brasil. Lá, foi gestou, consultor e treinador.

No Acervo do Estadão, duas outras boas histórias sobre Zico. Uma delas sobre o aperfeiçoamento de sua condição técnica e física. E a outra, um pouco da história do jogador no Flamengo e na seleção brasileira.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade