PUBLICIDADE
Logo do Flamengo

Flamengo

Favoritar Time

Flamengo vence primeiro título da 'era Tite' ao bater Madureira e conquistar a Taça Guanabara

Time rubro-negro termina torneio invicto e com apenas um gol sofrido em 11 partidas; Gabigol não joga, vai ao Maracanã, mas não aparece para a premiação com os companheiros

2 mar 2024 - 20h10
(atualizado em 3/3/2024 às 03h10)
Compartilhar
Exibir comentários

Mesmo sem forçar o ritmo, o Flamengo venceu o Madureira por 3 a 0 neste sábado, no Maracanã, e conquistou a Taça Guanabara pela 24ª vez. Invicto e com somente um gol sofrido, o Flamengo chegou aos 27 pontos e espera a definição de seu adversário nas semifinais do Carioca. Foi o primeiro título conquistado pelo técnico Tite desde que chegou ao clube, em outubro de 2033, ano recheado de frustrações.

O único gol sofrido pelo Flamengo no campeonato foi no empate em 1 a 1 contra o Nova Iguaçu, na segunda rodada, em 20 de janeiro, quando atuou com vários garotos da base. Tite aproveitou a posição confortável do time na competição e promoveu algumas alterações na equipe. Gabigol, machucado, esteve no estádio, mas não para jogar nem para comemorar o título com os companheiros. O presidente Rodolfo Landim garante que ele não deixará a Gávea.

Léo Pereira, Everton Cebolinha e Ayrton Lucas, convocado para a seleção brasileira na sexta-feira, começaram no banco de reservas. O uruguaio Viña atuou pela primeira vez como titular na lateral, enquanto David Luiz e Bruno Henrique entraram na zaga e no ataque, respectivamente.

O Flamengo comandou o primeiro tempo no Maracanã e limitou as ações ofensivas do adversário. Com muito mais volume de jogo (69% de posse de bola), o time do técnico Tite chegou ao gol aos 20 minutos. Luiz Araújo cruzou da direita, Bruno Henrique escorou de cabeça, e Arrascaeta, sem deixar a bola cair, finalizou com um voleio no canto esquerdo do goleiro Mota. No fim do primeiro tempo, Fabrício Bruno ficou caído em campo após um choque de cabeça e foi substituído no intervalo por Léo Pereira.

Logo no início do segundo tempo, o Flamengo chegou ao segundo gol. A defesa do Madureira errou na saída de bola, Pedro interceptou o passe de cabeça, aplicou um chapéu no goleiro Mota e diante do gol vazio só tocou para as redes aos 7 minutos. Foi o oitavo gol do atacante do Flamengo, que se igualou a Carlinhos, do Nova Iguaçu, no topo da artilharia do campeonato.

Aos 22 minutos, Everton Cebolinha sofreu falta perto da área. Léo Pereira, De la Cruz e Arrascaeta se posicionaram para a cobrança, mas quem bateu foi o zagueiro, que fez 3 a 0. De perna esquerda, ele pegou muito bem na bola. Ela passou por cima da barreira e foi para o canto esquerdo do goleiro Douglas, que não teve chance de defesa. A torcida do Flamengo entoou "ah, é Karolino", em referência a Karoline Lima, influenciadora digital e namorada do zagueiro. "Venho treinando intensamente para isso", afirmou Léo Pereira sobre o gol de falta. "Este título é para a Nação, que merece."

A disputa das semifinais do Carioca começa no dia 10 de março, e o Flamengo vai enfrentar o quarto colocado. Os demais semifinalistas e suas posições serão definidos neste domingo. O Fluminense (21 pontos) disputa o clássico com o Botafogo (17), enquanto o Vasco (19) enfrenta a Portuguesa, e o Nova Iguaçu (21) joga com o Volta Redonda.

FLAMENGO 3 X 0 MADUREIRA

  • FLAMENGO - Rossi; Varela, Fabrício Bruno (Léo Pereira), David Luiz e Viña; Pulgar, De la Cruz (Matheus Gonçalves) e Arrascaeta (Igor Jesus); Luiz Araújo (Everton Cebolinha), Bruno Henrique e Pedro (Victor Hugo). Técnico: Tite.
  • MADUREIRA - Mota (Douglas Lima); Dadinha (Cauã Coutinho), Marcão Costa, Arthur e Evandro; Wagninho, Arthur Santos e Juninho (Guilherme); Gustavo (João Felipe), Arthur Martins (Antônio Carlos) e Patryck. Técnico: Alberto Tenan.
  • GOLS - Arrascaeta, aos 20 minutos do primeiro tempo. Pedro, aos 7 minutos, Léo Pereira, aos 24 minutos, do segundo tempo.
  • CARTÕES AMARELOS - Pedro e Léo Pereira (Flamengo)
  • ÁRBITRO - Bruno Mota Correia
  • RENDA - R$ 2.321.970,50
  • PÚBLICO - 60.292 pagantes
  • LOCAL - Maracanã, no Rio de Janeiro
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade