0

Alvo de polêmica, futuro do Brasil depende de jogo do México

Mesmo se vencer Camarões, o Brasil não é dono de seu destino nas oitavas de final

23 jun 2014
06h47
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Felipão rebateu Van Gaal por insinuação de que Brasil escolheria adversário; mas deifnição do futuro também depende de México x Croácia </p>
Felipão rebateu Van Gaal por insinuação de que Brasil escolheria adversário; mas deifnição do futuro também depende de México x Croácia
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

A reclamação de Louis Van Gaal por Holanda e Chile jogarem antes dos dos donos da casa colocou luz sobre uma teórica possibilidade de o Brasil escolher o adversário das oitavas de final da Copa do Mundo ao enfrentar Camarões, nesta segunda-feira, em Brasília, a partir das 17h. Porém, a posição brasileira em caso de classificação dependerá também do jogo entre Croácia e México, que será disputado simultaneamente no Recife, às 17h (de Brasília).

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Brasileiros e mexicanos estão empatados com quatro pontos na liderança do Grupo A e, em caso de vitória de ambos, a decisão ficará para o saldo de gols. Por exemplo: se o Brasil estiver vencendo por 1 a 0 Camarões e o México por 2 a 0 a Croácia, um gol mexicano no último minuto inverteria as posições. Da mesma forma que segurar um empate não é garantia de segundo lugar, pois igualdade no Recife manteria os donos da casa na liderança. Logo, o Brasil só teria a possibilidade de pensar em um resultado que lhe fosse viável caso o outro jogo tenha uma definição muito clara no segundo tempo.

Van Gaal mostrou irritação com o fato de o Brasil entrar em campo depois de Chile x Holanda, jogo que definirá as posições da chave B. Os holandeses precisam de um empate para manter o primeiro lugar e, no cruzamento, pegariam o segundo colocado do Grupo A. Em caso de vitória do Chile, a Holanda enfrentaria o primeiro da chave brasileira.

A reclamação de Van Gaal foi rebatida com veemência por Felipão, que chamou o técnico de “burro ou mal-intencionado”. Independente de o futuro também depender de Croácia x México, o técnico brasileiro viu falta de respeito com Camarões, que já está eliminado.

“Essa expressão que o Brasil pode escolher é de desprezo a Camarões e fico chateado com isso. Camarões perdeu dois jogos, e um deles com 10 jogadores E foi goleado porque tinha o intuito de virar o resultado e ter uma chance”, afirmou.

Se no grupo B Chile e Holanda se enfrentam apenas para definir posições, no grupo A existem mais variantes. Por exemplo: se perder, o Brasil corre risco de eliminação caso Croácia e México empatem. Uma vitória croata também abriria essa possibilidade, mas os brasileiros precisariam perder por três gols de diferença para darem adeus.

De concreto, o Brasil entrará em campo sabendo quem enfrentará em caso de primeiro ou segundo lugar: o último algoz em Mundiais ou um eterno freguês. Felipão, porém, destaca que o Chile é uma seleção tão forte quanto a holandesa e merece todo o respeito.

“Eu falava do Chile há um ano. Hoje está todo mundo está endeusando. Já conhecia o trabalho do Sampaoli e os seus jogadores. Não tenho de escolher ninguém (entre Holanda e Chile)”, afirmou Felipão.

Veja também:

Vai ter jogo? Editor do L! analisa imbróglio na partida entre Palmeiras e Flamengo pelo Brasileirão
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade