4 eventos ao vivo

Vaná não repete boas atuações e falha nos gols da final

Goleiro do Coritiba errou nos dois gols da derrota por 2 a 0 para o Operário

27 abr 2015
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A derrota por 2 a 0 para o Operário no domingo, no Estádio Germano Krüger , pela primeira partida da final do Campeonato Paranaense, não trará boas lembranças ao goleiro Vaná. O camisa 1 do Coritiba não teve um bom dia e falhou nos gols do adversário.

Vaná, deitado no gramado, após falhar no primeiro gol do Operário
Vaná, deitado no gramado, após falhar no primeiro gol do Operário
Foto: Divulgação/FPF

Aos 31min do primeiro tempo, a equipe da casa já assustava e dominava o jogo. Para piorar, o arqueiro coxa-branca saiu errado no cruzamento dentro da área de Danilo Baia e Peixoto aproveitou para antecipar e abrir o placar, de cabeça.

Nove minutos depois, a bola aérea novamente assustou a zaga alviverde. O meio-campista Ruy cruza na área em cobrança de falta e Joelson, sozinho, bateu cruzado de primeira sem tanta força. Vaná, que ameaçou sair da meta e voltou, se atrapalhou e deixou a bola passar por baixo de seus braços.

Esse tipo de jogada é o forte do Operário – 10 gols da equipe saíram desta forma no Estadual deste ano. Mesmo com o técnico Marquinhos Santos alertando seu grupo durante toda a semana, os gols aconteceram do mesmo jeito. “Até então nós não tínhamos sofrido gols de bola parada. Foi só a desatenção na hora”, lamenta o treinador. “Foram dois gols parecidos, que não estamos acostumados a tomar. Precisamos treinar e melhorar nesse sentido”, cobra o zagueiro Leandro Almeida.

Personagem decisivo no confronto, Vaná não se manifestou após o revés, que poderia ser pior – o goleiro quase levou o terceiro por cobertura em chute de Juba. Um lance parecido aconteceu no jogo contra o Foz, no início da competição, mas a bola daquela vez balançou as redes. Por outro lado, no fim do jogo, Vaná conseguiu salvar o time ao defender um chute de dentro da área, que poderia "sacramentar" a decisão.

Contratado em 2010, Vaná disputou 22 jogos com a camisa coxa-branca. Somente neste ano, entretanto, que o arqueiro conquistou a titularidade depois da saída de Vanderlei no início da temporada para o Santos. Em 2015, o goleiro disputou 17 jogos e chegou a ter uma sequência de seis jogos sem tomar nenhum gol, conquistando a confiança da torcida. Algo que vai precisar retomar após as falhas na final do Campeonato Paranaense.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade