PUBLICIDADE
Logo do Corinthians

Corinthians

Favoritar Time

Corinthians e Fortaleza reclamam da arbitragem, fazem jogo sem emoção e empatam na Sul-Americana

As duas equipes contestam decisões da arbitragem durante a partida e ficam no 1 a 1 no primeiro jogo da semifinal

26 set 2023 - 23h38
(atualizado em 27/9/2023 às 00h22)
Compartilhar
Exibir comentários

Nem mesmo as mais de 42 mil pessoas na Neo Química Arena ajudaram o Corinthians a vencer o primeiro jogo da semifinal da Copa Sul-Americana. Na noite desta terça-feira, 26, o time paulista recebeu o Fortaleza e empatou em 1 a 1. Em mais um jogo quase sem emoção, os comandados de Luxemburgo sofreram para passar pela defesa adversária, saíram atrás do placar, com Zé Welison balançando as redes, e empataram com Yuri Alberto aproveitando bom passe de Renato Augusto.

O jogo em Itaquera foi de tempos diferentes. No primeiro, o Fortaleza teve mais a bola, "alugou" o campo de ataque nos primeiros 20 minutos e abriu o placar na bola aérea, após longa análise do VAR. O Corinthians cresceu após o gol e empatou em boa combinação de Renato Augusto e Yuri Alberto. O time de Juan Pablo Vojvoda reclamou de dois lances de pênalti já na reta final da primeira etapa que a arbitragem mandou seguir a jogada.

Já o segundo tempo foi morno e quase sem emoção. Tirando alguns chutes de fora da área e cruzamentos na área, os dois times pouco assustaram e o placar terminou em 1 a 1. Ao fim dos 90 minutos, parte das arquibancadas vaiaram a saída da equipe de campo. Com o resultado, quem vencer o jogo na próxima terça-feira, 3, no Castelão, estará na final da Copa Sul-Americana de 2023.

Mesmo jogando fora de casa, o Fortaleza foi o dono do jogo nos primeiros minutos. Com a posse de bola, o time de Vojvoda "alugou" o campo de ataque nos primeiros minutos e, usando muito a ponta esquerda com Guilherme e Bruno Pacheco, incomodou a defesa paulista.

Após este momento, o Corinthians chegou ao ataque pela primeira vez. Aos 10 minutos, Giuliano recebeu na entrada da área e finalizou para a defesa de João Ricardo. Depois do primeiro chute, o time paulista tentou crescer no jogo e o Fortaleza aproveitou para abrir o placar. Aos 20 minutos, Marinho cobrou escanteio na primeira trave e Zé Welison apareceu na pequena área para desviar. Em um primeiro momento, o árbitro viu falta do jogador em Fábio Santos. Contudo, após longa revisão do VAR, o gol foi confirmado.

Com a desvantagem no marcador, o Corinthians tentou mudar o ritmo. Com Renato Augusto buscando mais a bola e tentando aumentar a dinâmica de ataque da equipe, os paulistas conseguiram ter mais a bola e incomodar a defesa cearense. Desta forma, os donos da casa cresceram e empataram. Aos 40 minutos, Renato Augusto achou bom passe para Yuri Alberto, o camisa 9 dominou invadindo a área e finalizou rasteiro cruzado para vencer o goleiro e deixar tudo igual na Neo Química Arena.

Depois do empate, a torcida explodiu nas arquibancadas e o Corinthians tentou se manter no ataque. Buscando as pontas do campo, os paulistas conseguiram se manter no ataque e viram uma cabeçada de Wesley parar em boa defesa de João Ricardo. Nos minutos finais, o Fortaleza reclamou de um pênalti em Marinho, em lance contra Fábio Santos, mas a arbitragem mandou seguir a jogada.

O Corinthians tentou e conseguiu voltar do intervalo ocupando o ataque. Apesar de duas chegadas do Fortaleza na base da velocidade de Marinho, o time paulista assumiu o controle do jogo nos primeiros minutos e pecou ao não ser efetivo nas finalizações.

Na continuação da partida, Corinthians e Fortaleza pareceram perder a força ofensiva. Apesar das duas equipes conseguirem manter a posse de bola em determinado momento da segunda etapa, ambos pouco fizeram ofensivamente e quase não incomodaram os goleiros adversários.

CORINTHIANS 1 X 1 FORTALEZA

  • CORINTHIANS- Cássio; Fágner, Gil, Lucas Veríssimo e Fábio Santos; Moscardo (Gustavo Silva), Maycon, Giuliano e Renato Augusto; Wesley (Romero) e Yuri Alberto. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
  • FORTALEZA - João Ricardo, Tinga, Brítez, Titi e Bruno Pacheco; Zé Welison (Sasha), Caio Alexandre (Pedro Augusto) e Pochettino (Calebe); Guilherme (Machuca), Lucero e Marinho (Pikachu). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.
  • GOLS - Zé Welison, aos 24 minutos do 1º tempo, Yuri Alberto, aos 40 minutos do 1º tempo.
  • CARTÕES AMARELOS - Lucas Veríssimo, Brítez, Moscardo, Bruno Pacheco, Guilherme.
  • ÁRBITRO - Esteban Ostojich (URU).
  • PÚBLICO - 42.196 presentes.
  • RENDA - R$ 3.014.889,00.
  • LOCAL - Neo Química Arena.
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade