PUBLICIDADE

Gabigol tem a cara do Corinthians, mas jamais trocaria o Flamengo por uma aventura

Até mesmo o ídolo rubro-negro concorda que tem todas as credenciais para cair nas graças do torcedor corintiano

5 dez 2023 - 12h19
Compartilhar
Exibir comentários
Gabigol em duelo contra o Corinthians
Gabigol em duelo contra o Corinthians
Foto: Maga Jr/Agencia F8/Gazeta Press

Novo presidente alvinegro, Augusto Melo elogiou Gabigol e disse que o atacante do Flamengo “tem a cara do Corinthians”, por ser um jogador guerreiro e goleador. Mais do que isso, o ídolo rubro-negro carrega a irreverência e a personalidade que os torcedores corintianos sempre admiraram em craques do passado, como Biro-Biro, Neto, Marcelinho Carioca, Carlitos Tévez e Emerson Sheik.

O próprio Gabigol concorda que tem todas as credenciais para cair nas graças da Fiel. No ano passado, ele reconheceu que “combinaria muito bem com o Corinthians”. Apesar de ter sido formado pelo Santos e da rivalidade nacional com o Flamengo, os corintianos certamente receberiam o atacante de braços abertos, ainda mais diante da escassez de artilheiros natos no elenco atual.

Porém, há entraves consideráveis para que essa troca pública de gentilezas resulte em um match. O primeiro deles é que Gabigol marcou seu nome no Flamengo como um dos maiores ídolos da história do clube. Criou um vínculo afetivo tão forte com o torcedor rubro-negro, que, em que pese a cobrança que sofreu em sua pior temporada pelo clube, é difícil imaginá-lo vestindo outra camisa no Brasil.

Outra barreira é o sarrafo que o goleador impôs no futebol brasileiro. Se trocasse o Flamengo por outro time, sobretudo um clube de massa como o Corinthians, qualquer coisa que entregasse a menos do que já entregou no Rio de Janeiro não seria suficiente para alçá-lo ao status de ídolo. Aos 27 anos, é sempre recomendável pensar duas vezes antes de mergulhar de cabeça em uma incerteza.

Nesse ponto, surge o terceiro e maior entrave para cruzar a Dutra e vestir a camisa corintiana: a grana. Com renovação de contrato até 2028 encaminhada na Gávea e um dos maiores salários do Brasil, Gabigol exigiria um investimento financeiro estratosférico de qualquer clube que queira tirá-lo do Flamengo.

Embora alimente esperanças de que a nova direção invista mais em contratações e rejuvenesça o elenco, o torcedor corintiano sabe que a situação financeira do clube é delicada. E um atleta como Gabigol entende que, caso uma equipe resolva fazer loucuras para contratá-lo, sobrará pouco dinheiro para outros reforços e, consequentemente, sua missão de seguir acumulando títulos na carreira ficaria ainda mais complicada.

Hoje, Gabigol usufrui do melhor cenário possível. Está em um clube onde é idolatrado, querido e valorizado. Além disso, com fôlego econômico para continuar disputando os principais títulos nos próximos anos. Entre trocar o certo pelo duvidoso, ele jamais iria embora do Flamengo por uma aventura.

Fonte: Breiller Pires Breiller Pires é jornalista esportivo e, além de ser colunista do Terra, é comentarista no canal ESPN Brasil. As visões do colunista não representam a visão do Terra.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade