PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Favoritar Time

CBF reúne heróis do penta para celebrar 20 anos do último Mundial da Seleção

30 jun 2022 - 23h45
(atualizado às 23h48)
Ver comentários

Esta quinta-feira, 30 de junho de 2022, marca 20 anos do pentacampeonato do Brasil na Copa do Mundo. Em comemoração à conquista, a CBF organizou um evento com os jogadores presentes no grupo comandado por Luiz Felipe Scolari, o Felipão, no Japão e na Coreia do Sul em 2002.

Dentre os jogadores que compareceram ao evento estavam Anderson Polga, Belletti, Cafu, Denílson, Dida, Edmílson , Edilson, Gilberto Silva, Juninho Paulista, Júnior, Kleberson, Marcos, Lúcio, Luizão, Rivaldo, Ricardinho, Ronaldo Fenômeno e Vampeta.

O bicampeão do mundo e capitão do penta, Cafu, opinou sobre a Seleção Brasileira que vai em busca do hexacampeonato da Copa do Mundo, no Catar, neste ano. Com muita experiência no Mundial, o lateral é o único a ter disputado três finais do torneio.

"Muito forte, consciente do que tem que ser feito. vejo uma seleção bem montada, bem posicionada, bem postada dentro de campo. É uma Seleção apta a ganhar mais uma Copa do Mundo", disse.

A Seleção Brasileira, comandada por Tite, busca estampar a sexta estrela na camisa do Brasil. O goleiro Marcos, ex-Palmeiras, e titular na final contra a Alemanha em 2002, comentou sobre o reconhecimento do título e lembrou da sensação de ver as cinco estrelas na amarelinha.

"A gente já tem essa valorização. Eu reparo direto e toda vez que agente vê a camisa da Seleção Brasileira, em qualquer lugar do mundo, com as cinco estrelas, passa na cabeça 'quando eu peguei aquela camisa, ela tinha quatro estrelas, fui um dos caras que ajudou a colocar a quinta'", disse.

"É uma satisfação muito grande ter participado dessa conquista e principalmente de fazer parte da história da Seleção Brasileira. Esse ano vai aumentar, se Deus quiser", completou.

O lateral Júnior celebrou a oportunidade de poder reunir o grupo que tem o nome escrito na história do Brasil, e até então, é o último grupo brasileiro que conquistou a taça da Copa do Mundo. "Reencontrar essa galera com a qual fizemos história no Brasil, para mim, é muito importante. É muito importante o reconhecimento do trabalho que se fez", declarou.

Lúcio, xerife na zaga da equipe campeã, enfatizou a necessidade de "valorizar os atletas e heróis do país", comemorando também a reunião com o grupo. Outro herói do penta, Denílson agradeceu o reconhecimento do trabalho feito. "Se passaram tantos anos e estamos aqui comemorando um título muito importante para o país e sem dúvida nenhuma para nossas carreiras, é um passaporte. Depois de muitos anos somos lembrados com muito carinho por todos lugares que a gente vai".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade