PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Favoritar Time

Quem é William Foley, acionista da empresa de John Textor, do Botafogo, e 'no topo' dos mais ricos do mundo

Empresário vai adquirir parte das ações da Eagle Holding por R$ 2,8 bilhões e ajudar no investimento do Lyon, mas Botafogo também pode ser 'afetado' em médio/longo prazo

24 jun 2022 - 20h11
(atualizado às 20h55)
Ver comentários
Publicidade
William P. Foley II, novo parceiro de John Textor (Foto: Divulgação/ Jornal The Wall Street)
William P. Foley II, novo parceiro de John Textor (Foto: Divulgação/ Jornal The Wall Street)
Foto: Lance!

Dinheiro chama dinheiro. John Textor ganhou um novo parceiro estratégico para guiar a Eagle Holding, empresa que detém o controle dos clubes que ele possui ações - inclusive o Botafogo: trata-se de William P. Foley II, empresário americano de 77 anos.

De acordo com a "Forbes", William é um dos 2.500 homens mais ricos do planeta e tem uma fortuna avaliada em 1,2 bilhão de dólares (R$ 6,2 bilhões, na cotação atual). O montante de John Textor, por exemplo, é avaliado em 250 milhões de dólares (R$ 1,3 bilhão).

Bill Foley - como é conhecido - criou a Fidelity National Financial em 1984. É uma empresa do ramo de seguros e títulos no ramo dos imóveis dos Estados Unidos, marcada por serviços de garantias e fechamentos. A companhia entrou na lista da FORTUNE 500 como uma das 500 maiores empresas do país norte-americano. O empresário ainda é presidente da instituição até hoje.

Foley também é o criador da Black Knight, empresa de análise de dados e Analytics. A companhia criou um software utilizado por muito pela indústria de hipotecas - e usado até hoje pela Fidelity National Financial.

O ponto forte de Bill é a Cannae Holdings. Também criada pelo empresário norte-americano, a empresa é conhecida por investir e organizar uma série de outras companhias. De acordo com o portal de serviços, a Cannae dispõe de outras 15 empresas entre os ramos alimentícios e de saúde.

WILLIAM FOLEY NO ESPORTE

Bill é forte no que diz respeito à administração e investimento de empresas, mas é "novo" no que diz respeito no mundo dos esportes. O norte-americano adquiriu o Vegas Golden Knights, equipe da NHL, principal liga de hóquei no gelo do mundo, por 500 milhões de dólares em 2016 (R$ 1,6 bilhão, na cotação da época).

A franquia estreou na liga em 2017. Em cinco temporadas, a equipe só não chegou aos playoffs (fase mata-mata) na última: foi finalista já na primeira temporada, em 2017-18, eliminada na primeira rodada em 2018-19, perdeu na final de conferência em 2019-20 e superada nas semifinais de conferência em 2020-21.

O Golden Knights joga na T-Mobile Arena, que possui capacidade para 20.000 espectadores. É um local multiuso, podendo ser utilizado para outros esportes. William Foley é dono de 15% das ações econômicas. do estádio.

Vegas Golden Knights (Foto: Divulgação/Vegas Golden Knights)
Vegas Golden Knights (Foto: Divulgação/Vegas Golden Knights)
Foto: Lance!

JOHN TEXTOR E EAGLE HOLDING

Bill Foley assinou uma carta de interesse em investir 523 milhões de euros (R$ 2,8 bilhões, na cotação atual) para adquirir ações da Eagle Holding, empresa de John Textor, em nome da Cannae Holdings.

Muito disso parte da recente compra do Lyon, concretizada no começo do Lyon, Bill também quer adquirir ações do clube francês e fará uma linha de crédito para isso, como informado em comunicado divulgado nesta sexta-feira.

- Bill é um grande parceiro, um longo histórico de sucesso e experiência construindo e gerindo negócios. Ele será fundamental para ajudar nossos executivos a expandir nosso modelo, observar novas oportunidades, desenvolver os clubes e as fontes secundárias de receita, com o objetivo de monetizar nossos ativos únicos e criar valor para nossos acionistas - afirmou John Textor.

(Foto: OLIVIER CHASSIGNOLE / AFP)
(Foto: OLIVIER CHASSIGNOLE / AFP)
Foto: Lance!

O Botafogo vai mudar de dono? Não. O Alvinegro continua tendo John Textor ocupando a "maior cadeira" da SAF, mas o empresário está expandindo contatos. Bill considera o empresário como um homem de visão única de futebol e o confiou no projeto do Lyon.

O investimento na Eagle Holding é, indiretamente, um investimento e confiança em John Textor. Entre os trabalhos entre Botafogo e os outros três clubes que possui, é possível que Bill possa querer "aumentar a influência" em um futuro próximo caso haja uma relação de sucesso nesse primeiro contato.

A Eagle Holding detém 90% do Botafogo e assim permanecerá, mas o norte-americano já começa a criar influência com a criação da "rede mundial" de futebol. O Botafogo, claro, faz parte disso. É esperar para ver os possíveis desdobramentos.

Lance!
Publicidade
Publicidade