PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Bandeira do Botafogo, fotos com torcedores e 20 reais: a chegada de John Textor ao Rio de Janeiro

Comprador e futuro dono do Botafogo chegou 'abalando' na Cidade Maravilhosa; americano interagiu com a torcida, apesar de ter sido de poucas palavras

7 jan 2022 17h36
| atualizado às 18h24
ver comentários
Publicidade

John Textor chegou causando um rebuliço no Aeroporto Santos Dumont. O futuro dono do Botafogo desembarcou no Rio de Janeiro na tarde desta sexta-feira e já conseguiu sentir um pouquinho do calor carioca e da torcida do Alvinegro. Entre fotos e o primeiro contato, o empresário também contou com algumas cenas no mínimo inusitadas.

John Textor e Jorge Braga com a bandeira do Botafogo (Foto: Sergio Santana/LANCE!)
John Textor e Jorge Braga com a bandeira do Botafogo (Foto: Sergio Santana/LANCE!)
Foto: Lance!

O americano saiu o avião pouco depois das 15h. Assim que chegou ao portão de desembarque - acompanhado de Lênin Franco, diretor de marketing do Botafogo, Jorge Braga, CEO do clube, Júlio Gracco, diretor de comunicação, e representantes da XP - já causou um alvoroço.

Ao colocar a máscara do Botafogo, oferecida pela equipe de comunicação do clube presente no local, Textor causou uma comemoração da torcida, que começou a cantar o hino. "Tamo rico", gritou um torcedor no lounge.

O futuro dono do Alvinegro não poupou esforços para agradar a torcida. Antes de pegar a mala, foi até o vidro, pegou uma bandeira do Botafogo e pousou para fotos ao lado de Jorge Braga, outro que também foi muito comemorado pelos mais de 50 presentes no aeroporto.

A grande festa aconteceu quando Textor deixou a área de desembarque e chegou ao saguão do aeroporto. O empresário, mesmo diante de tanto 'empurra-empurra', parou para tirar fotos com torcedores, apertou a mão de alguns e recebeu até mesmo uma oferta de 20 reais.

Sim, um torcedor tirou uma nota de 20 reais do bolso e ofereceu para John Textor, que educadamente recusou. O empresário, vale lembrar, vai investir R$ 400 milhões no Alvinegro, além de assumir as dívidas do clube.

Textor ficará menos de uma semana no Brasil e vem para rapidamente resolver os últimos detalhes para a compra de 90% da SAF do Botafogo. Mesmo assim, o 'pequeno calor' causado pela torcida no Santos Dumont já foi suficiente para causar uma pequena impressão decente.

Lance!
Publicidade
Publicidade