5 eventos ao vivo
Logo do BOA EC
Foto: Antonio Cicero/FramePhoto / Gazeta Press

BOA EC

Nedo destaca decepção com má fase do Boa: “Imaginava outra situação”

12 out 2015
16h12
  • separator
  • comentários

Eternizado na história do Boa Esporte pelo acesso à Série B do Brasileiro em 2010, quando o clube mineiro ainda era chamado de Ituiutaba, o técnico Nedo Xavier experimenta, nesta temporada, um momento totalmente oposto na equipe boveta.

Com o revés diante do Vitória, no sábado, por 2 a 1, no Barradão, o Boa Esporte perdeu o décimo jogo consecutivo na Série B e alcançou a segunda maior sequência de derrotas da história da competição, ficando atrás apenas do Ipatinga que acumulou 13 derrotas seguidas em 2012.

“A gente tem perdido jogos, quase todos em sua maioria, por falhas individuais, uma desatenção maior. Eu quando vim para cá, imaginava uma outra situação. Mas são coisas do futebol, você tem que encarar, tem que ser o mais profissional possível. Nós estamos trabalhando normalmente e acreditando que de uma hora para outra essa má fase possa acabar”, colocou Nedo Xavier.

No comando do Boa Esporte desde a 15ª rodada, Nedo Xavier até teve um bom começo na equipe mineira, somando três vitórias, dois empates e uma única derrotas em seus seis primeiros jogos pelo clube na Série B. O aproveitamento, que antes era de 61% caiu vertiginosamente nas rodadas seguintes, já que, a partir de então, o Boa não somou um ponto sequer na competição.

Na 19ª colocação e a 11 pontos do Macaé, primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Boa Esporte precisa de um milagre para escapar do descenso nas oito rodadas finais da Série B. Segundo o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o time mineiro tem 99,11% de chances de cair, o que obriga a equipe boveta a conseguir uma vitória a todo custo na próxima partida, contra o Sampaio Corrêa, na sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no estádio municipal de Varginha.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade