PUBLICIDADE

Seleção masculina de basquete abre Pré-Olímpico com vitória

Brasil mostra boa atuação e derrota Tunísia por 83 a 57, na Croácia, na competição que garantirá ao campeão uma vaga na Olimpíada de Tóquio

29 jun 2021 17h29
| atualizado às 17h52
ver comentários
Publicidade

A seleção brasileira masculina de basquete estreou com vitória no Pré-Olímpico, disputado em Split, na Croácia. Com boa atuação, os comandados do técnico Aleksandar Petrovic derrotaram a Tunísia por 83 a 57, nesta terça-feira, e ficaram mais perto da próxima fase da competição que dá uma vaga na Olimpíada de Tóquio, no Japão.

Rafael Hettsheimeir, um dos destaques do Brasil, crava a bola na cesta durante o triunfo sobre a Tunísia
Rafael Hettsheimeir, um dos destaques do Brasil, crava a bola na cesta durante o triunfo sobre a Tunísia
Foto: Antonio Bronic/Reuters

O torneio disputado na Croácia conta com apenas seis seleções, divididas em dois grupos. O Brasil está no B, ao lado dos tunisianos e também dos croatas, adversários dos brasileiros nesta quarta-feira, às 15 horas (de Brasília). Mesmo uma derrota pode classificar o Brasil para a semifinal.

A outra chave tem Alemanha, Rússia e México. Os dois mais bem colocados de cada grupo avançam para as semifinais. E somente o campeão do Pré-Olímpico vai para Tóquio.

Vítor Benite,

e Leonardo Meindl foram os principais jogadores da seleção nesta terça, com 15, 11 e 10 pontos cada, respectivamente. Anderson Varejão, com nove pontos, foi o destaque nos rebotes, com oito. Yago Santos registrou o mesmo número de assistências.

Brasil e Tunísia fizeram um primeiro quarto equilibrado, encerrado com placar de 21 a 21. A partir do segundo quarto, os brasileiros deslancharam. Foram 12 pontos de vantagem, que só aumentou até o fim do jogo. Mesmo no último quarto, no qual o Brasil desacelerou o jogo, a vantagem foi de oito pontos.

A competição em Split é a última chance de o Brasil ter alguma equipe de basquete em Tóquio. O País corre o risco de ficar fora dos Jogos Olímpicos tanto no masculino como no feminino pela segunda vez na história. Isso só aconteceu na edição de 1976, em Montreal (Canadá). A seleção feminina e o basquete 3x3 já estão fora da Olimpíada.

Estadão
Publicidade
Publicidade