1 evento ao vivo
NBB

Em todo lugar! Cambistas entram em ação no Jogo das Estrelas

6 mar 2015
19h02
atualizado às 19h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Se engana quem pensa que cambistas só "trabalham" em partidas de futebol ou shows de bandas internacionais, onde os ingressos são absurdamente caros. Na principal via de acesso do ginásio Pedrocão, em Franca (SP), onde começa nesta sexta-feira o fim de semana das estrelas do basquete brasileiro, pessoas não autorizadas vendem tranquilamente ingressos para o evento.

Sem saber que estavam falando com a reportagem do Terra, cinco cambistas, em um intervalo de dois minutos, fizeram abordagens para tentar repassar ingressos. Quando perguntado sobre o valor, existiam duas possibilidades: apenas a entrada para essa sexta, por R$ 15, ou os dois bilhetes em conjunto, por R$ 25 (ou até R$ 20 após a recusa inicial).

Cambistas agem uniformizados na entrada do ginásio
Cambistas agem uniformizados na entrada do ginásio
Foto: Guilherme Dorini / Terra

A comercialização para o público começou na segunda passada, com bilheterias abertas no Pedrocão e na Associação do Comércio e Indústria de Franca. Era permitida a compra de no máximo cinco ingressos para cada dia.

Todas as entradas estavam sendo vendidas a preço de meia-entrada, sem a necessidade da apresentação de documento para a comprovação. O que ajudou o "trabalho" dos cambistas, já que no ingresso está estampado o valor cheio (R$ 30). Sem a informação de como estava sendo efetuada a venda, torcedores acreditam estar comprando realmente mais barato.

Em contato com a reportagem do Terra, a Guarda Civil Municipal alegou que é responsável apenas pelas dependências internas do ginásio do Pedrocão. Como a venda era feita do portão para fora, nada podiam fazer. Sobre quem seriam os responsáveis por coibir essa atividade ilegal, os guardas alegaram que o trabalho é da Polícia Militar, que ainda não estava no local. 

Valor estampado no ingresso é de R$ 30, mas na bilheteria era vendido por R$ 15
Valor estampado no ingresso é de R$ 30, mas na bilheteria era vendido por R$ 15
Foto: Guilherme Dorini / Terra

*O repórter viajou a convite do Bradesco

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade