0

NBA

Tchau, seca! Warriors batem Cavs e são campeões após 40 anos

Larry W. Smith / EFE

Reserva durante o ano todo, Andre Iguodala fatura MVP das finais; Leandrinho é segundo brasileiro campeão da NBA na história

17 jun 2015
07h42
atualizado em 21/6/2015 às 19h17
  • separator
  • comentários

Pare um pouco, coloque a mão sobre a cabeça e tente se recordar: o que você fazia em 25 de maio de 1975? É difícil ter ao menos uma lembrança? Não era nem nascido? Pois bem... Foi nesta data que o torcedor do Golden State Warriors havia comemorado pela última vez um título da NBA. Até esta terça-feira. Neste 16 de junho de 2015 - mais de 40 anos depois do triunfo de Rick Barry e companhia sobre o Washington Bullets -, a franquia de Oakland, desta vez regida por Stephen Curry, enfim conseguiu novamente erguer o título da principal liga de basquete do mundo. Com vitória por 105 a 97 sobre o Cleveland Cavaliers em plena Quicken Loans Arena, Golden State fechou a série final por 4 a 2, encerrou uma seca de quatro décadas sem títulos e enfim pode soltar o grito de “é campeão!”.

Esta foi a quarta conquista dos Warriors em 69 anos de história – apenas a segunda com sede em Golden State. Antes de faturar a taça deste ano e de 1975, a franquia havia sido a melhor nas temporadas de 1947 e de 1956. Agora, os californianos se juntam a Boston Celtics (17), Los Angeles Lakers (16), Chicago Bulls (6) e San Antonio Spurs (5) na lista dos times com ao menos quatro títulos no melhor basquete do mundo. Leandrinho Barbosa também cavou um lugar na história e, depois de Tiago Splitter no ano passado, tornou-se o segundo brasileiro em todos os tempos a ganhar um anel da NBA. Mas olha... Pode colocar boa parte disto na conta de Stephen Curry, viu?

Golden State Warriors: o melhor time do ano e campeão da NBA em 2015
Golden State Warriors: o melhor time do ano e campeão da NBA em 2015
Foto: Jason Miller / Getty Images

Ao lado de Klay Thompson, o armador de 27 anos formou a dupla conhecida como Splash Brothers e simplesmente acabou com a NBA em 2015. Curry quebrou o recorde de bolas de três em uma só temporada regular, estabeleceu nova marca do perímetro nos playoffs e faturou o prêmio de MVP de 2014/15 após levar o time de Golden State à melhor campanha do ano, com 67 vitórias em 82 jogos. Nas finais, contudo, o craque sequer precisou ser espetacular. Foi um reserva bancado pelo estreante técnico Steve Kerr que chamou a responsabilidade e definiu a série para os Warriors.

Steve Kerr e Stephen Curry: os dois líderes de um dos times mais explosivos da história
Steve Kerr e Stephen Curry: os dois líderes de um dos times mais explosivos da história
Foto: Ezra Shaw / Getty Images
Andre Igudoala virou titular no jogo 4 e mudou a série final para o Golden State
Andre Igudoala virou titular no jogo 4 e mudou a série final para o Golden State
Foto: Ezra Shaw / Getty Images

Tudo aconteceu no jogo 4. Depois de ver a sua equipe vencer a primeira partida e perder as duas seguintes, Kerr resolveu ousar. Sacou o grandalhão Andrew Bogut e colocou o superstar Andre Iguodala no time titular. Mas ué: os Warriors iriam jogar sem pivô? Sim. E isso deu muito certo.

Com um time baixo e muito mais veloz, Golden State expôs toda a fragilidade física de um esfacelado Cleveland Cavaliers - que não pode contar com os machucados Kevin Love, Kyrie Irving e Anderson Varejão na série decisiva - e dominou os jogos 4, 5 e 6. O time de Ohio, que só conseguiu usar, efetivamente, dois reservas durante a decisão (J.R. Smith e James Jones), não foi páreo para os Warriors daí em diante.

Andre Igudoala recebeu o prêmio de MVP das finais das mãos da lenda Bill Russell
Andre Igudoala recebeu o prêmio de MVP das finais das mãos da lenda Bill Russell
Foto: Jason Miller / Getty Images

A sacada de Kerr foi literalmente premiada nesta terça: Iguodala, que foi reserva durante toda a temporada, recebeu o troféu de MVP das Finais, superando Stephen Curry e um espetacular LeBron James. O camisa 23 de Cleveland, que teve médias de 35.8 pontos, 13.3 rebotes e 8.8 rebotes por jogo nas finais, foi o primeiro atleta da história a liderar as estatísticas dos três fundamentos em uma decisão, mas, mesmo assim, terminou sem o título e o prêmio de MVP.

Muito bem marcado pelo próprio Iguodala na final, LeBron amargou o seu segundo vice-campeonato seguido (quarto da carreira) e, pelo menos por enquanto, não conseguiu realizar o seu maior sonho: dar o primeiro título de NBA ao Cleveland Cavaliers. O time segue sem nunca ter faturado a taça, e Cleveland continua em uma seca de 51 anos sem conquistas em qualquer esporte.

LeBron James teve as melhores médias da história das finais, mas foi vice novamente
LeBron James teve as melhores médias da história das finais, mas foi vice novamente
Foto: Ezra Shaw / Getty Images

Vai ser duro que o maior jogador de basquete do mundo na atualidade se esqueça de sua segunda derrota pelos Cavs em uma final (em 2007, o time de Ohio caiu para o San Antonio Spurs). Assim como vai ser duro para ele se recordar do jogo 6 desta terça-feira. Apesar de jogar em casa, Cleveland foi dominado desde o primeiro quarto e, embora tenha encostado no no placar em alguns momentos, não flertou com a virada nunca.

O cestinha do confronto? Foi LeBron, com 32 pontos, além de incríveis 18 rebotes e nove assistências. Mas do outro lado tinha Curry (25 pontos), Iguodala (25 pontos), Draymond Green (16 pontos)... Um time. Ganhou o time. O melhor de 2015. E que pode estar apenas começando a escrever uma linda história na NBA... É esperar para ver.

Klay Thompson e Stephen Curry: os Splash Brothers foram campeões da NBA em 2015
Klay Thompson e Stephen Curry: os Splash Brothers foram campeões da NBA em 2015
Foto: Ezra Shaw / Getty Images
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade