PUBLICIDADE
Logo do

América-MG

Meu time

Cavichioli avalia empate com o Corinthians e vê América-MG com chances de "beliscar" vaga na Sul-Americana

20 set 2021 19h35
| atualizado às 19h35
ver comentários
Publicidade

Um dos grandes destaques do América-MG no empate de 1 a 1 com o Corinthians, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o goleiro Matheus Cavichioli avaliou nesta segunda-feira, em entrevista exclusiva à TV Gazeta, que o Coelho poderia ter deixado a Neo Química Arena com um resultado melhor no último domingo.

"Poderíamos ter saído com um resultado a nosso favor, mas, da mesma forma que tivemos oportunidades, eles também tiveram. O jogo foi fraco e o empate não que nos deixa contentes ou satisfeitos, mas, pelas circunstâncias do jogo, acho que foi de bom tamanho", disse ao Gazeta Esportiva.

"É uma mistura de felicidade com um pouco de nervosismo também, que é normal e te faz ficar ligado o tempo todo, ainda mais enfrentando um gigante do futebol. Apesar da experiência e de já ter uma determinada bagagem é sempre bom uma pitada de nervosismo para que a gente não não deixe com que nada venha atrapalhar", completou.

E a atuação dos mineiros em São Paulo confirmou a boa fase que a equipe do técnico Vagner Mancini está vivendo. Nos últimos oito jogos, foram três vitórias quatro empates e apenas uma derrota, além de nove gols marcados e seis sofridos.

"Essa essa evolução que a gente vem tendo é a compra do trabalho. Nos foi proposto uma ideia e todo mundo comprou a ideia. A gente está colocando em prática isso. Acho muito importante quando cita a evolução, não citar somente determinados nomes, mas todo mundo. Todos nós estamos em uma crescente. Nos últimos dois jogos eu não fui vazado e tive somente um chute contra; foi apenas um chute em 180 minutos e isso é porque o pessoal está se dedicando principalmente na marcação, que vem caracterizando a nossa equipe", analisou o arqueiro.

Com a sequência de bons resultados, Matheus Cavichioli destacou que o América-MG pode buscar objetivos melhores dentro do Campeonato Brasileiro, aos invés de pensar somente na permanência na primeira divisão. No momento, o clube está em 18º, com 22 pontos, um a menos que o Juventude, primeiro time fora do Z4.

"A expectativa é sempre de coisas grandes. Foi um jogo muito otimista em relação ao que a gente vem vivendo. Acredito muito que a gente pode alcançar alguma coisa além da permanência na Série A. Se a gente forçar um pouquinho mais, ter um pouquinho mais de atenção e mexer um pouquinho incisivo, a gente consegue beliscar uma Sul-Americana, que seria muito importante para o clube e para torcida do América também", projetou.

Por fim, o goleiro  ainda falou sobre o seu futuro. O atleta de 35 anos tem contrato com o América-MG apenas até o fim deste ano.

"E estou esperando, tranquilo, fazendo um bom trabalho com a cabeça completamente focada aqui. Se coisas aparecerem ficarei muito feliz e se existir a vontade da diretoria pela permanência também fico muito feliz. Afinal, aqui está sendo o auge para mim, de fazer uma Série A em uma grande equipe. É tudo no tempo certo para que as coisas aconteçam da melhor maneira possível", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade