0

Moagem de cana sobe 26,06% na 2ª quinzena de setembro, diz Unica

9 out 2019
12h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Ribeirão Preto, 9 - As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 35,086 milhões toneladas de cana-de-açúcar na segunda quinzena de setembro da safra 2019/2020. O volume é 26,06% maior que o total de 27,832 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada, informou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

A mesma quinzena do ano passado foi marcada por chuvas constantes, o que prejudicou a colheita e o processamento. Segundo a Unica, sete usinas encerraram o processamento da atual safra até 1º de outubro, mesmo número de igual período do ano passado, mas com 35,7% de redução na moagem entre os períodos.

Nos seis meses do período atual, iniciado em 1º de abril, o processamento atingiu 472,802 milhões de toneladas, alta de 2,71% sobre igual intervalo da safra passada, quando foram processadas 460,343 milhões de toneladas de cana.

Com 65,88% da oferta total de cana destinada ao etanol e 34,12% ao açúcar na quinzena final de setembro (64,64% e 35,36% na safra), a fabricação do biocombustível somou 2,184 bilhões de litros no período, alta de 32,98% ante igual período da safra passada de 1,642 bilhão de litros. Na segunda metade do mês passado foram produzidos 1,575 bilhão de litros de hidratado, alta de 37,15% sobre 2018, e 609 milhões de litros de anidro, alta de 23,30% na mesma base de comparação.

No acumulado da safra 2019/2020, 25,162 bilhões de litros de etanol foram produzidos, aumento de 2,71% sobre igual período do ano passado, de 24,499 bilhões de litros. Do volume total de etanol fabricado até 1º de outubro, 17,542 bilhões de litros foram de hidratado, alta de 3,45%, e 7,620 bilhões de litros de anidro, alta de 1,04% ante o mesmo período da safra passada. A produção de etanol de milho foi de 40,507 milhões de litros na segunda quinzena de setembro, totalizando 537,494 milhões de litros no ciclo 2019/2020, informou a Unica.

A produção de açúcar foi de 1,794 milhão de toneladas quinzena final de setembro, alta de 39,15% sobre igual período de 2018, e acumula 21,800 milhões de toneladas na safra, queda de 2,39% ante 2018/2019.

O teor de sacarose na cana, medido na quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), atingiu de 157,31 quilos (kg) na segunda quinzena de setembro, 6,82% superior ao de igual período da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 136,84 kg de ATR/t, queda de 2,37% sobre 2018/2019.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade