PUBLICIDADE

Criminosos tentam aplicar golpe da restituição do Imposto de Renda; saiba como evitar

Golpistas enviam mensagens com link falso para capturar dados das vítimas; Secretaria de Governo Digital recomenda que o contribuinte use apenas canais oficiais do governo e diz que vai repassar as informações das tentativas de golpes para as autoridades competentes

21 jun 2024 - 18h45
Compartilhar
Exibir comentários

Criminosos têm tentado aplicar um golpe por meio de mensagens de texto em contribuintes que vão receber a restituição do Imposto de Renda. As vítimas denunciaram a tentativa de fraude para o governo federal depois que o segundo lote de pagamento foi liberado nesta sexta-feira, 21.

O golpe consiste no envio de mensagens SMS, informando que o contribuinte tem valores de restituição disponíveis. O texto induz a vítima a clicar em um link para supostamente fazer o resgate do valor. A página, no entanto, é uma armadilha para o usuário fornecer seus dados aos golpistas.

A Secretaria de Governo Digital (SGD), responsável pelo portal gov.br, enviou para o Estadão uma captura de tela com um exemplo da tentativa de fraude.

Como evitar o golpe?

De acordo com o SGD, a recomendação é que o contribuinte verifique as informações de programas e benefícios do governo apenas por meio de canais oficiais, como o site e o aplicativo gov.br. "A SGD informa, ainda, que não faz atendimento referente ao gov.br via aplicativo de mensagens e nem por meio de chatbot", informou em nota. A secretaria também disse que vai repassar as informações das tentativas de golpes para as autoridades competentes.

Como resgatar a restituição?

Para verificar se a restituição do Imposto de Renda está disponível, o contribuinte deve acessar o site da Receita Federal, por meio deste link. Na página, o usuário precisa informar o número do CPF e a data de nascimento, selecionar o exercício e fazer a confirmação de segurança. Depois, é só clicar em "consultar" para saber se o pagamento está liberado.

O pagamento da restituição é depositado na conta bancária informada na declaração de imposto de renda. Caso não fique disponível, como quando a conta é desativada, o valor poderá ser resgatado por até um ano no Banco no Brasil. O reagendamento do crédito pode ser feito por meio do Portal BB ou da Central de Relacionamento BB, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). Após esse período de um ano, o contribuinte ainda pode resgatar a restituição no Portal e-CAC, da Receita Federal, disponível neste link.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade