PUBLICIDADE

Ibovespa resiste ao tombo em NY e fecha no azul; Méliuz salta mais de 30%

3 dez 2021 19h15
ver comentários
Publicidade

O Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira, resistindo à queda forte das bolsas norte-americanas, após uma retração inesperada na produção industrial do Brasil em outubro aliviar perspectivas de altas mais intensas nos juros.

O índice também foi beneficiado pela manutenção do clima positivo depois da aprovação da PEC dos Precatórios no Senado, na véspera, quando marcou maior alta desde maio de 2020.

A empresa de 'cashback' Méliuz disparou mais de 30% e foi a maior contribuição positiva para o índice, após divulgar dados da Black Friday. Do outro lado ficaram os frigoríficos Marfrig e JBS, após o Bradesco BBI rebaixar a recomendação para ambas.

O Ibovespa subiu 0,58%, a 105.069,69 pontos. Na máxima, o índice alcançou 106.813,73 pontos e, na mínima, caiu a 104.090,02. O volume financeiro foi 33,7 bilhões de reais.

Na semana, o índice teve alta de 2,8%, após dois períodos de baixa, no maior avanço semanal desde a primeira semana de junho.

O Ibovespa abriu em alta, refletindo o resultado da produção industrial brasileira, e ampliou o movimento após dado do mercado de trabalho abaixo do esperado nos EUA. As bolsas norte-americanas, no entanto, viraram e afundaram em seguida, o que levou o índice local a perder grande parte dos ganhos.

A produção industrial do Brasil registrou queda de 0,6% em outubro na base sequencial, disse o IBGE, ante expectativas em pesquisa da Reuters com economistas de alta de 0,6%. O dado veio na esteira de queda marginal do Produto Interno Bruto do país no terceiro trimestre, divulgado no dia anterior.

"O resultado da produção industrial confirma o cenário que temos de estagnação da atividade econômica no quarto trimestre já apontada por diversos indicadores coincidentes", escreveram economistas do Banco Fibra liderados por Cristiano Oliveira.

O indicador ajudou as taxas de juros futuros a recuarem -- cerca de 30 pontos para os contratos médios --, com a leitura de que a atividade econômica mais fraca diminui a chance de altas mais intensas da Selic, movimento que ajudou o Ibovespa. A última decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central no ano ocorre na semana que vem.

Investidores seguiram otimistas com a aprovação da PEC dos Precatórios no Senado. A decisão sobre uma promulgação de partes da PEC aprovadas pelas duas Casas do Congresso, o fatiamento, só deve ocorrer na próxima segunda-feira, informaram duas fontes que acompanham de perto as discussões à Reuters.

No exterior, o Nasdaq desabou quase 2% e o S&P 500 caiu 0,84%, após dados mistos de macroeconomia e em meio à volatilidade recente das bolsas globais -- grande parte por conta das incertezas com a variante Ômicron.

Os EUA registraram a criação de 210 mil postos de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, informou o Departamento do Trabalho em seu relatório de empregos, menos da metade do que os economistas esperavam. Do outro lado, a taxa de desemprego caiu para 4,2% e os rendimentos por hora aumentaram.

Dados de emprego dos EUA vêm sendo monitorados pelos investidores, dado sua importância para a decisão do Federal Reserve (Fed) de acelerar o ritmo da retirada de estímulos -- o que tem efeito na liquidez global. O presidente do Fed, Jerome Powell, durante a semana indicou que a instituição deve elevar o ritmo da diminuição das compras mensais de títulos.

O relatório do mercado de trabalho desta sexta-feira "não faz nada para desviar o Fed de uma redução mais rápida (de estímulos)", disse Sameer Samana, estrategista sênior de mercado global do Wells Fargo Investment Institute.

DESTAQUES

- MÉLIUZ ON disparou 31%, a maior do Ibovespa e da história da ação na bolsa -- estreou em 2020 --, após a empresa registrar GMV recorde para novembro, de 932 milhões de reais, alta de 87% ante o mesmo período de 2020. O Itaú BBA considerou que o número sugere uma performance relativamente positiva da empresa na Black Friday e acrescentou que os resultados devem diminuir preocupações sobre o desempenho da Méliuz no período promocional.

- MARFRIG ON cedeu 5,7% e JBS ON caiu 4,8%, em reação a relatório do Bradesco BBI, que rebaixou a recomendação para os papéis de ambas as companhias para 'neutro' por conta da perspectiva de deterioração das margens do setor nos Estados Unidos, onde ela tem operações-chave.

- INTER UNIT perdeu força durante o dia fechou estável e PN caiu 1%, após companhia anunciar a interrupção, por enquanto, de seu plano de listagem nos EUA. A medida foi tomada depois que os pedidos de direito de resgate pelos acionistas na operação de reorganização societária ultrapassaram a marca dos 2 bilhões de reais. Em comunicado paralelo, a empresa disse que continuará trabalhando para dar continuidade à reorganização.

- VALE ON caiu 2,2%, USIMINAS PN cedeu 1,4%, CSN ON recuou 1,2%, enquanto GERDAU PN subiu 0,7%, após os contratos futuros do minério de ferro na China caírem, conforme a produção nas siderúrgicas continua lenta em meio às restrições do governo.

- LOCAWEB disparou 8,6% e BANCO PAN PN subiu 5%.

- CYRELA ON teve alta de 7,4% e EZTEC ON e MRV ON avançaram 5,3% cada, e em nova sessão de alta para o setor de construção. Índice imobiliário da B3 é o mais descontado entre os pares setoriais no ano.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade