2 eventos ao vivo

Enel Distribuição SP investirá R$ 125 mi em projeto

9 out 2019
14h29
  • separator
  • 0
  • comentários

A Enel Distribuição São Paulo vai investir cerca de R$ 125 milhões ao longo dos próximos três anos para implementar na Vila Olímpia, na Zona Sul da capital paulista, um projeto de transformação digital que prevê mais de 40 iniciativas de digitalização e inteligência artificial para gestão da rede de energia, numa iniciativa que a empresa diz ser inédita na América Latina. Os investimentos no projeto Urban Futurability serão feitos com recursos do programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A iniciativa foi lançada nesta quarta-feira, 9, em São Paulo em evento com a presença do presidente global da Enel, Francesco Starace, e do governador do Estado de São Paulo, João Doria.

Segundo explicou a distribuidora, será criada uma réplica digital tridimensional da rede elétrica da Vila Olímpia e serão instalados aproximadamente 4.900 sensores que coletarão dados sobre as condições da rede. A tecnologia para a cópia digital da rede permitirá acesso remoto e em tempo real, o que, segundo a Enel, melhorará a qualidade de serviço para os clientes da região.

Os sensores auxiliarão a distribuidora na operação e também no processo de localização de defeitos na rede, quando os sistemas de auto reconfiguração isolam um trecho afetado de forma automática, reduzindo o número de clientes impactados. Além disso, sistemas inteligentes identificarão também outros ativos que interfiram na operação, como árvores próximas aos cabos.

A Enel afirma que a tecnologia será capaz de verificar como a rede convive com os demais ativos utilizados pelo município e outras empresas. Essas informações alimentarão um grande sistema de inteligência artificial que vai monitorar e propor o melhor plano de manutenção preventiva.

O projeto possibilitará também o engajamento de outros entes como o poder público e as empresas de serviços, uma vez que o mapa digital da rede terá informações também de ativos de telecomunicações, de iluminação pública, semáforos.

"A infraestrutura elétrica da Vila Olímpia se tornará uma plataforma digital, inteligente e sustentável que possibilitará novas aplicações e o uso eficiente da energia. Com a utilização de avançados recursos de digitalização e inteligência artificial, vamos deixar a rede preparada para conectar veículos elétricos e a geração distribuída", afirmou do principal executivo da Enel no Brasil, Nicola Cotugno.

Para atender o cenário de expansão da mobilidade elétrica e do avanço da geração distribuída, está previsto no projeto, num segundo momento, a incorporação de soluções de mobilidade elétrica, mobiliário urbano conectado e de iluminação inteligente da Enel X, unidade de negócios do grupo italiano Enel dedicada ao desenvolvimento de soluções digitais.

Atualmente, a região da Vila Olímpia conta com 15,53 km de cabos subterrâneos e outros 4,86 km serão enterrados em 26 vias, o que resultará na retirada de aproximadamente 150 postes, depois que as empresas de telefonia que os compartilham também enterrarem seus cabos, informou a distribuidora.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade