0

Internet muda mercado da venda de carros

Buscas online alteram hábitos de consumo e posicionamento de vendedores

28 dez 2015
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O mercado de venda de carros sente bastante a influência da internet. Embora ainda não seja uma prática comum fechar a compra de um veículo em um ambiente online, a web criou novos hábitos de consumo entre compradores. Antes de visitar a concessionária ou revendedora, clientes já conhecem modelos e têm uma ideia de faixa de preços - informações obtidas tanto em catálogos genéricos como nos sites oficiais das montadoras, que se adaptam aos novos comportamentos dos usuários.

“Fazer a transação financeira, isto é, o pagamento online ainda não é uma prática. Em alguns casos os cartões de crédito nem aprovariam o valor da compra. Logo isso poderá acontecer, mas o que é realidade hoje e muito bacana é esse canal de comunicação entre o vendedor e o comprador. A ideia é não pensar o e-commerce como carrinho de compras, mas um meio de fazer uma compra”, avalia Roberto Calderón, diretor da Associação Brasileira dos Agentes Digitais-SP e especialista no segmento.

A possibilidade de iniciar a negociação e até mesmo encaminhar pedidos de veículos no ambiente virtual traria vantagens para compradores e fábricas, avalia Calderón. Do ponto de vista da indústria, seria mais vantajoso produzir um carro cujo pedido já foi feito pela internet. 
Isso possibilitaria que as montadoras, por exemplo, produzissem mais carros por demanda e reduzissem os estoques de veículos parados nos pátios.

Para o cliente, a vantagem estaria na customização do carro, sem precisar recorrer a uma concessionária previamente, e ter a facilidade de fazer um cadastro, olhar o modelo pela internet, acrescentar acessórios, escolher cores, etc. “A customização do carro pode começar no ambiente online. Além disso, na internet, você tem mais tempo de olhar, não tem interferência de vendedores tentando te empurrar cores e modelos de acessórios porque têm que queimar estoque, por exemplo”, observa Calderón.

Internet facilita comunicação entre compradores e vendedores
Internet facilita comunicação entre compradores e vendedores
Foto: Divulgação

Se a efetivação de pedidos pela internet ainda não é uma prática comum entre os consumidores, outra realidade já é muito presente: as buscas online, ou um início de negociação entre consumidor e comprador ainda no ambiente virtual, que pode levar efetivamente à compra ou não. Sites especializados em conectar consumidor e comprador veem as buscas crescer a cada ano e o maior deles no Brasil, o Webmotors, já contabiliza mais de 300 mil carros em estoque, a maioria seminovos e usados.

No site, não há a opção de efetivar o pagamento. O comprador interessado envia uma proposta ao vendedor (que pode ser pessoa física ou pessoa jurídica, como revendedoras e concessionárias) e, a partir daí, a negociação é entre os dois. “Em quase todos os carros a negociação da compra ocorre offline e fora do site”, explica o gerente de marketing da Webmotors, Rafael Constantinou.

No ano passado, as buscas online no site aumentaram de 33,2%, mesmo com queda em alguns segmentos, como de veículos zero quilômetro. Em 2015, embora com os números ainda em aberto, a expectativa é de mais de 20% de crescimento em audiência. Até novembro,  o número de propostas enviadas (que aí já passam a demonstrar a intenção de compra), cresceu 60% quando comparado a 2014. Para 2016, as previsões são de um mercado ainda mais exigente: 

“No próximo ano a gente imagina que o mercado não vai reagir muito, não terão grandes lançamentos, e nem muitas mudanças na indústria. O usuário vai estar ainda mais exigente, porque vai querer comprar um carro sem errar”, explica Constantinou.

Cuidados
Se você está pensando em buscar por carros na internet, saiba que é preciso tomar alguns cuidados antes de efetivar a compra. A primeira coisa é checar a documentação do veículo. Confira se o nome no documento do veículo é o mesmo da carteira de identidade do vendedor. Se não for, localize o proprietário. Verifique também os recibos do IPVA dos últimos dois anos. 

Também não abra mão de ter cópias de todos os documentos. Isso pode livrá-lo de qualquer problema futuro com o veículo. Guarde os comprovantes da compra, e uma cópia da documentação referente a transferência de propriedade de veículo, que deve ser apresentada ao Detran.

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade