0

Dólar interrompe quedas e sobe quase 1% ante o real

18 dez 2013
17h30
atualizado às 19h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>O dólar avançou 0,87%, para R$ 2,3426 na venda, interrompendo três sessões de quedas consecutivas</p>
O dólar avançou 0,87%, para R$ 2,3426 na venda, interrompendo três sessões de quedas consecutivas
Foto: Kim Hong-Ji / Reuters

Em dia de reunião do Federal Reserve (FED), banco central norte-americano, o dólar fechou com alta de cerca de 1% ante o real nesta quarta-feira, num movimento especulativo concentrado no mercado futuro.

A moeda avançou 0,87%, para R$ 2,3426 na venda, interrompendo três sessões de quedas consecutivas. Segundo dados da BM&F, o volume de negociação ficou em torno de US$ 2,1 bilhões.

A sessão foi tomada por cautela e o mercado estava muito sensível diante da possibilidade de o Federal Reserve anunciar após o fechamento a redução do programa de estímulos, segundo o especialista em câmbio da corretora Icap, Italo dos Santos, referindo-se à avaliação do mercado antes da divulgação do resultado da reunião da autoridade monetária.

Autoridades do FED reuniram-se à tarde para decidir o futuro do programa de estímulo monetário. A expectativa era de manutenção do ritmo de compra de títulos em US$ 85 bilhões ao mês, mas o banco central norte-americano decidiu reduzir em US$ 10 bilhões suas intervenções.

A decisão deverá se refletir em um movimento de valorização limitada do dólar em relação ao real nas próximas sessões, segundo o gerente de operações do banco Confidence, Felipe Pellegrini. "A gente pode ver esse mercado atingindo novas altas até o fim do ano, mas não vejo esse dólar passando de 2,40 reais neste ano", emendou.

A redução do estímulo impactou nas negociações do mercado futuro. O dólar com vencimento para janeiro de 2014 chegou a subir cerca de 2% logo em seguida ao comunicado do FED, mas perdeu força em seguida para fechar com alta de 0,49%.

Especulação
Segundo analistas, o fortalecimento da moeda norte-americana neste pregão foi alimentado por um movimento especulativo concentrado no mercado futuro, com alguns investidores tentando antecipar uma eventual decisão do FED que indicasse com mais força a redução de estímulos. "Está tendo muita especulação no mercado com o FED", afirmou o operador de uma corretora internacional antes do anúncio da autoridade monetária.

O avanço do dólar veio mesmo com a constante atuação do BC brasileiro no câmbio. Nesta sessão, a autoridade monetária seguiu com seu programa de intervenções cambiais, com a venda de 2.750 de contratos de swap cambial tradicional - equivalentes a venda futura de dólares - com vencimento em 5 de março e outros 7.250 para 1º de julho de 2014, com volume financeiro equivalente a US$ 496,6 milhões.

Após o fechamento, o a autoridade monetária anunciou para quinta-feira a próxima operação prevista pelo cronograma de rações diárias, com as mesmas condições da realizada nesta sessão. À tarde, o BC vendeu ainda a oferta total de 20 mil swaps tradicionais na oitava etapa de rolagem dos contratos que vencem em 2 de janeiro. Com isso, já foram rolados cerca de 80 por cento do lote total, equivalente a US$ 9,93 bilhões. E já anunciou para a próxima sessão a nona etapa da rolagem, também ofertando até 20 mil contratos distribuídos entre os mesmos vencimentos da oferta desta quarta-feira.

 

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade