PUBLICIDADE

Female Force cria nova turma para apoiar mulheres empreendedoras em tech

A comunidade conecta empreendedoras a uma rede especializada para potencializar negócios e facilitar a jornada feminina

7 jul 2023 - 15h52
Compartilhar
Exibir comentários

Criado em 2020, o Female Force conecta mulheres empreendedoras em tecnologia a uma rede especializada para ajudá-las a tornar os objetivos dos seus negócios realidade. A comunidade se propõe a desafiar o status quo do ecossistema de inovação, por meio de programas e ações que visam facilitar a jornada feminina no setor e potencializar o seu desenvolvimento.

Debora Sena, da Alexia Ventures
Debora Sena, da Alexia Ventures
Foto: Divulgação / Startups

A iniciativa começou dentro da gestora MAYA Capital, com uma "turma MVP" de aproximadamente 10 empreendedoras e um grupo de mentoras experts em diferentes áreas necessárias para fazer um negócio crescer, como finanças, produto, operações, entre outros. O resultado foi bastante positivo, validando a hipótese inicial, de que as empreeendedoras enxergam valor em ter conexões assertivas e direcionadas para alavancar questões específicas de suas empresas.

Nos anos seguintes, a rede cresceu e ganhou independência da MAYA. Hoje, o time de mentoras e voluntárias inclui profissionais de fundos como Alexia Ventures, Canary, Astella, MAYA Capital, Kaszek, Latitud e Valor Capital, além da Endeavor e empresas como Rappi, Pipo Saúde, Divibank, FN Advogados, entre outros. Além das mentorias personalizadas e acompanhamento exclusivo das investidoras das principais casas de VC da América Latina, a jornada inclui eventos de networking, curadoria de programas de aceleração e um PitchDay para se aproximar a fundos e redes de investimento-anjo.

"Aprendemos muito nos últimos dois anos e hoje temos uma clareza muito maior das empreendedoras que buscamos, o que elas precisam e o que podemos oferecer", afirma Debora Sena, voluntária do Female Force e executiva do time de investimentos da Alexia Ventures. Ela destaca a importância de atuar de fato em comunidade, com um grupo selecionado de empreendedoras para participar de cada ciclo do Female Force, e trabalhar com foco em mulheres do mercado tech que já definiram o mercado e a tese do negócio.

A expectativa é receber uma nova turma entre agosto e novembro deste ano, de forma 100% gratuita e remota. As interessadas podem se inscrever até o dia 11 de julho. 

Júlia Seno, da MAYA Capital
Júlia Seno, da MAYA Capital
Foto: Divulgação / Startups
Startups
Compartilhar
Publicidade
Publicidade