0

Desempenho da Vale segura Bovespa; Petrobras e Cielo pesam

Pesquisa eleitoral do instituto Vox Populi acabou ficando de lado, ao mostrar um cenário de empate técnico entre Dilma e Aécio

14 out 2014
18h28
atualizado às 18h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Cielo desabou mais de 6%, ap&oacute;s a Justi&ccedil;a Federal no Rio de Janeiro ter proibido a companhia de usar a marca</p>
Cielo desabou mais de 6%, após a Justiça Federal no Rio de Janeiro ter proibido a companhia de usar a marca
Foto: Nacho Doce / Reuters

A Bovespa encerrou a terça-feira no azul, com a alta das ações da Vale e o avanço do índice acionário norte-americano S&P 500 prevalecendo ante a pressão negativa dos papéis da Cielo e de Petrobras, em sessão marcada também por especulações sobre pesquisas eleitorais.

O Ibovespa avançou 0,10%, a 58.015 pontos, no fechamento, após recuar a 57.258 pontos, na mínima do dia.

O volume financeiro do pregão somou R$ 9 bilhões.

Pesquisa eleitoral do instituto Vox Populi, conhecida na noite de segunda-feira, acabou ficando de lado, ao mostrar um cenário próximo ao apresentado nos mais recentes levantamentos Ibope e Datafolha, de empate técnico entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). As atenções se voltam agora para as novas pesquisas desses dois institutos nesta semana.

Rumores sobre os resultados dessas pesquisas, inclusive, circularam nas mesas de corretoras, com o mercado também na expectativa do primeiro debate presidencial na TV no segundo turno, que será realizado nesta noite.

As ações da Petrobras oscilaram fortemente na sessão, mas acabaram fechando em queda, com as preferenciais recuando 2,17% e as ordinárias 1,59% - um ajuste pequeno após alta de cerca de 10% na véspera.

Relatório do Credit Suisse destacou nesta terça-feira que a gasolina vendida pela estatal no Brasil às distribuidoras de combustíveis está agora mais cara do que a média dos valores realizados no exterior, o que não acontecia há um bom tempo.

Wall Street mostrou volatilidade à tarde, mas o índice S&P 500 recuperou-se no final e fechou com variação positiva de 0,16%, com o foco em balanços corporativos, ajudando no encerramento positivo da Bovespa.

Além das eleições
A alta dos papéis da Vale teve peso importante para o avanço do Ibovespa, após nova elevação dos preços futuros do minério de ferro na China.

As ações da Oi responderam pelo maior ganho do índice. A operadora anunciou que foi contatada por vários interessados no negócio de telecomunicações em Portugal, mas que não recebeu ainda qualquer proposta e não tomou uma decisão sobre a venda dos ativos.

Na ponta de baixa, Cielo desabou mais de 6%, após a Justiça Federal no Rio de Janeiro ter proibido a companhia de usar a marca, em uma disputa com o nadador Cesar Cielo. A empresa vai recorrer da decisão, que é de primeira instância.

As ações da Cyrela Brazil Realty recuaram 1,35%, em linha com o movimento no setor após a construtora e incorporadora divulgar queda nos lançamentos e vendas no terceiro trimestre.

Papéis de elétricas também terminaram no terreno negativo. A Aneel propôs nesta terça-feira um novo cálculo para o preço da energia no mercado de curto prazo, que reduz o valor máximo do PLD para R$ 388,04 por megawatt/hora (MWh) em 2015, ante os atuais R$ 822,83 por MWh.

Veja também:

Rapaz de 28 anos é detido com espingarda calibre 12, no Angra dos Reis
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade