PUBLICIDADE

Como saber se minha pequena empresa deve migrar pra nuvem?

As PMEs têm a oportunidade de apostar em tecnologias que lhes permitam inovar e otimizar custos

9 set 2023 - 06h15
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Adobe Stock

A transformação digital não é mais opcional e se tornou uma prioridade para todas as empresas que desejam sobreviver a longo prazo. No entanto, muitos se perguntam se a adoção da tecnologia que os ajuda a avançar na digitalização é viável para todos os tipos de empresas.

Por um lado, temos as startups que nascem com uma base tecnológica sólida, enquanto as grandes empresas estão transferindo sua infraestrutura para a nuvem para gerenciar maiores cargas de trabalho e dados. 

A incerteza sobre migrar ou não para a nuvem recai sobre as pequenas e médias empresas (PMEs), que no Brasil representam mais de 7,9 milhões de empresas, constituindo 34,18% de todas as unidades econômicas, de acordo com o Sebrae (o número não inclui Microempreendedores Individuais).

As micro e pequenas empresas, que em 2022 geraram oito de cada dez postos de trabalho criados no Brasil, são o nosso motor econômico.

A adoção da nuvem aumenta sua produtividade, reduz custos e as torna mais sustentáveis e lucrativas, de modo que o impacto de sua transformação digital é enorme.

Mas como os empresários podem saber se estão prontos para usar a nuvem? E, acima de tudo, como saber quando e qual é a melhor forma de fazer isso?

Como saber em que estágio sua empresa se encontra?

O ponto de partida para as PMEs deve ser uma análise de negócios relacionada aos processos e à tecnologia que elas já usam. De acordo com o relatório Panorama B2B, realizado pela Cortex, das empresas abertas em 2022, 36% têm alta adoção de tecnologia, enquanto 60% tem média e 4%, baixa.

Independentemente de as PMEs estarem entre as que ainda não adotaram ferramentas digitais ou entre as que já usam algumas soluções, os empreendedores precisam entender que não é necessário ter uma grande empresa para colher os benefícios do uso da nuvem e que, além disso, as demandas econômicas estão gradualmente levando essas empresas a adotar a digitalização. 

Com isso, a digitalização de pequenas e médias empresas ajudará a impulsionar o crescimento acelerado da economia e oferecer maior valor para os consumidores, além de trazer diferenciais competitivos para as PMEs.

A nuvem proporciona agilidade e acelera a transformação digital de qualquer empresa – permitindo que qualquer tipo de negócio possa inovar e crescer, independentemente do seu tamanho. Portanto, as PMEs devem considerar essa tecnologia em um nível estratégico para alavancar seu crescimento a longo prazo, pois a nuvem as ajudará a serem mais competitivas, a desenvolver novos modelos de negócios e a criar outros canais de vendas ou distribuição, além de economizar dinheiro e tempo nos processos.

Benefícios concretos para as PMEs

  • • Custos mais baixos com equipamentos

A nuvem permite a análise de dados sem exigir que a empresa invista em servidores caros para armazená-los. Quando as PMEs usam software em nuvem, elas podem armazenar e gerenciar facilmente seus dados e obter relatórios em tempo real. E esse baixo investimento na nuvem é um ponto de grande atração para as PMEs, uma vez que só se paga pelo que efetivamente se usa.

  • • Economia de tempo

A automação de grande parte dos processos de negócios evitará que as equipes passem vários dias fazendo pagamentos ou outros processos, permitindo que elas se concentrem melhor no aprimoramento da plataforma e em outras áreas da empresa, como a experiência do usuário e outras estratégias da empresa.

  • • Escalabilidade, flexibilidade e custo mais baixo

Uma das grandes vantagens de usar a nuvem para as PMEs é que elas pagam apenas pelo que usam.

Embora as PMEs geralmente comecem a usar a nuvem para serviços de armazenamento, ela é apenas a porta de entrada para um mundo em que podem adotar gradual e facilmente outras tecnologias, como análise de dados ou Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina.

É o caso de empresas como a Jotabasso, empresa familiar de agronegócio, de origem gaúcha, com 50 anos de história e atuação nas regiões norte, centro-oeste e sul. A empresa tinha o desafio de crescer e acompanhar as tendências tecnológicas.

Ao levar os dados para a nuvem, a Jotabasso aperfeiçoou sua cultura de dados, com a consolidação das informações e visualização dos dados. Dessa forma as diferentes áreas têm acesso mais fácil à informação para a tomada de decisão, gerando mais valor e resultados.

A chave é desmistificar o mito de que a nuvem é para grandes corporações. As PMEs têm a oportunidade de apostar em tecnologias que lhes permitam inovar, otimizar custos e ser mais competitivas, além de terem a mesma tecnologia que grandes empresas utilizam. A resposta está na nuvem.

(*) Cleber Morais é diretor geral para o setor corporativo da AWS no Brasil.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade