PUBLICIDADE

Como pessoas com restrições financeiras podem recuperar o crédito?

Especialistas explicam maneiras de obter crédito depois de ter o nome negativado

1 dez 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Número de brasileiros com nomes negativados cresceu pelo terceiro mês consecutivo no Brasil
Número de brasileiros com nomes negativados cresceu pelo terceiro mês consecutivo no Brasil
Foto: Getty Images

O número de consumidores inadimplentes cresceu pelo terceiro mês consecutivo no Brasil, segundo dados do levantamento realizado pela Serasa em outubro. Com 71,95 milhões de brasileiros em situação de inadimplência, o crescimento foi de 130 mil em relação ao mês anterior.

Com o saldo de muita gente no vermelho, essa fatia da população passou a ter dificuldades para pagar as contas e adquirir novos empréstimos. O Terra consultou dois especialistas para saber como essas pessoas com restrição financeira podem recuperar o crédito.

Aline Soaper, educadora financeira, diz que a maneira mais simples é negociando ou quitando as dívidas com as instituições credoras. “Para isso, é importante fazer um planejamento para entender qual é a capacidade de pagamento, ou seja, quanto à parcela da renegociação da dívida realmente cabe no orçamento mensal”. 

André Oliveira, CEO da CredFácil, empresa que atua no ramo de soluções financeiras, explica que também existem empresas que liberam crédito para pessoas que possuem restrição no nome. Essa alternativa, porém, é um pouco mais complexa, pois existe a exigência que o solicitante tenha registro em carteira.

“Funcionário público com, no mínimo, seis meses de vínculo empregatício ou pessoa com registro em carteira pode conseguir obter um empréstimo. Até mesmo os aposentados e pensionistas negativados podem obter crédito com condições diferenciadas, pois os juros são menores e é permitido parcelar em mais vezes”, afirma o executivo.

Atenção e cuidados

Embora exista essa maneira de obter crédito mesmo estando inadimplente, é importante saber usar esse recurso. Contrair mais dívidas, por exemplo, só vai piorar ainda mais a situação. Com o crédito recuperado, é melhor utilizá-lo, por exemplo, para pagar as dívidas mais altas ou mais antigas (devido à rolagem de juros), ou caso realmente precise para alguma emergência.

Tampouco é aconselhável ficar com restrição no nome, já que há consequências disso, que vão desde ter dificuldade de conseguir melhores condições de crédito no mercado, até perder negócios e ser barrado em cargos públicos.

Consequências para o consumidor inadimplente 

  • Dificuldade de conseguir crediário

O principal efeito é a dificuldade maior em ter crédito aprovado. Isso inclui aquele crediário na loja ou um cartão de crédito solicitado ao banco, mas também financiamentos e empréstimos.

  • Seu 'score' pode cair 

O nome negativo também prejudica pontuações, como o Serasa Score, que indicam ao mercado a probabilidade de o consumidor pagar as contas em dia. Nessa situação, a dica é negociar a dívida o quanto antes, para que o score possa subir novamente.

  • Outras opções de crédito podem ser suspensas

Além de o cliente ter dificuldade em conseguir novo crédito, os bancos podem cancelar o cheque especial ou deixar de aumentar o limite do cartão. Isso dificulta ainda mais as opções de levantar dinheiro para quitar a dívida.

  • Perder negócios

Se você é trabalhador autônomo, que emite notas fiscais a partir do CPF, é importante lembrar que clientes em potencial podem conhecer a situação do seu nome a partir da consulta ao CPF de terceiros. A consulta indica se a pessoa está negativada, e essa informação pode ter impacto negativo na decisão do cliente antes de fechar negócio.

  • Ser barrado em cargos públicos

Alguns editais de concursos para serviços públicos determinam que uma pessoa inadimplente não pode assumir determinados cargos. Isso ocorre especialmente em instituições financeiras. Há casos de concursados que conseguiram na Justiça o direito ao cargo, mas esse processo pode ser desgastante.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade