0

China aceitou comprar até US$1,2 trilhão em produtos dos EUA, diz CNBC

22 fev 2019
17h00
  • separator
  • comentários

A China aceitou comprar até 1,2 trilhão de dólares em produtos dos Estados Unidos como parte das negociações para encerrar a guerra comercial entre os países, reportou a CNBC nesta sexta-feira, citando fontes familiarizadas com a situação.

Assessores preparam cenário para fotos de líderes dos Estados Unidos e da China que negociam um acordo comercial. 15/2/2019. Mark Schiefelbein
Assessores preparam cenário para fotos de líderes dos Estados Unidos e da China que negociam um acordo comercial. 15/2/2019. Mark Schiefelbein
Foto: Reuters

Segundo a CNBC, o presidente dos EUA, Donald Trump, e o da China, Xi Jinping, podem se reunir no fim de março na Flórida.

A CNBC disse que os dois lados seguem distantes num ponto crucial para os EUA: a transferência forçada de propriedade intelectual.

Negociadores estão reunidos em Washington nesta semana, com previsão de que Trump fale com o vice-premiê chinês, Liu He, nesta sexta, na esperança de se aproximar de um acordo antes de 1º de março, quando tarifas dos EUA sobre uma série de bens podem subir de 10 para 25 por cento.

Dois membros da delegação chinesa, em condição de anonimato, disseram à Reuters que saber se as negociações serão extendidas para além desta sexta-feira. Eles devem retornar a Pequim no sábado, de acordo com um membro do staff do hotel em que estão.

A Reuters reportou com exclusividade na quarta-feira que os dois lados estão começando a esboçar um acordo sobre questões estruturais, desenhando seis memorandos de entendimento sobre reformas propostas pela China.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade