PUBLICIDADE

Repórter da Globo leva "mata-leão" de segurança de Bolsonaro

Visita do presidente a Itamaraju, município do Extremo Sul da Bahia, terminou em confusão

13 dez 2021 09h02
ver comentários
Publicidade

Equipes da TV Aratu, afiliada da Globo, e da TV Aratu, afiliada do SBT, foram agredidas durante a cobertura da passagem do presidente Jair Bolsonaro por Itamaraju, município do Extremo Sul da Bahia, castigada pelas fortes chuvas.

Repórter teve microfone danificado por apoiador de Bolsonaro
Repórter teve microfone danificado por apoiador de Bolsonaro
Foto: Reprodução/TV Globo

De acordo com a GloboNews, a jornalista Camila Marinho, da Globo, foi segurada com a parte interna do antebraço por um dos seguranças do presidente, em uma espécie de "mata-leão". O fato ocorreu quando a equipe tentou se aproximar do estádio onde Bolsonaro pousou.

Uma nova confusão aconteceu quando o presidente subiu na caçamba de uma caminhonete. O segurança pessoal de Bolsonaro tentou impedir nova aproximação da imprensa e acabou contido pelo próprio chefe de Estado. 

Durante o tumulto, apoiadores de Bolsonaro danificaram o microfone da repórter da TV Bahia e ainda tomaram a pochete dela, que acabou recuperada pelo colega do SBT. Segundo informações, o secretário de Obras de Itamaraju, Antonio Charbel, conhecido como “Tonimaq”, foi o responsável por rasgar a espuma do material de trabalho de Camila Marinho.

 

 

Globo x Bolsonaro e Lula x Record. Quem ganha?:
Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade