PUBLICIDADE

Reality Shows

Ex-BBB Matteus Amaral é acusado de fraudar cota racial em faculdade

Denúncia aponta que ex-BBB se declarou negro para obter vaga em curso de Engenharia Agrícola

14 jun 2024 - 00h29
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Instagram/Matteus Amaral / Pipoca Moderna

Matteus Amaral, ex-participante do "Big Brother Brasil 24", está no centro de uma polêmica após a divulgação de documentos que indicam que ele se autodeclarou negro para ingressar no curso de Engenharia Agrícola pelo sistema de cotas raciais no Instituto Federal Farroupilha (IFFar) em 2014. As informações constam em dois editais do instituto, onde Matteus aparece como declarante "preto".

Denúncia e investigação

Os editais, divulgados nas redes sociais, mostram que Matteus foi inicialmente desclassificado no resultado preliminar de janeiro de 2014 por ter zerado na redação. No entanto, um segundo edital, publicado em fevereiro do mesmo ano, revela que ele conseguiu uma vaga através das cotas raciais. Até o momento, Matteus não se pronunciou sobre as acusações.

Lei de Cotas

A Lei de Cotas (Lei 12.711), aprovada em 2012, exige que instituições federais de ensino superior reservem vagas para alunos de escolas públicas, de baixa renda, negros, pardos e indígenas. A lei busca reduzir desigualdades raciais e promover reparação histórica. Entretanto, graças a notas de corte menores para os cotistas em relação aos demais, muitos estudantes brancos tentam fraudar o sistema para conseguir as vagas. Para complicar, nos primeiros anos da lei, a autodeclaração era o único critério para buscar acesso por cotas. Os casos de fraudes por parte de estudantes brancos fizeram com que, recentemente, a seleção se tornasse mais rigorosa, com a implementação de bancas examinadoras.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade