PUBLICIDADE

"Deus fala comigo, sendo bicha ou não", declara Gil

Em conversa com Caio, economista relatou preconceito que sofreu por ser homossexual na igreja

2 abr 2021
12h28 atualizado às 12h31
0comentários
12h28 atualizado às 12h31
Publicidade

A madrugada desta quinta-feira, 1, no Big Brother Brasil 21 foi marcada pelo desabafo de Gilberto sobre preconceito, religiosidade e homossexualidade.

Gilberto - Pipoca - O pernambucano Gilberto tem 29 anos e é doutorando em economia.
Gilberto - Pipoca - O pernambucano Gilberto tem 29 anos e é doutorando em economia.
Foto: Globo / Divulgação / Estadão Conteúdo

Em conversa no quarto com Caio, Gil do Vigor, como é conhecido, afirmou que gostaria de ser um bom exemplo para gays que querem seguir sendo cristãos, mas não encontram um lugar na igreja.

"Tem pessoas que vivem dentro dessas igrejas sofrendo. Tem um lugar que tem uma taxa de suicídio muito alta entre os jovens gays da igreja porque é muito complicado. Eu quero, pelo amor de Deus, que chegue até eles o Big Brother, que eles vejam que eu ganhei um carro porque fiz uma oração no meio do intervalo e Deus me mostrou o número e eu acertei. Para eles entenderem que Deus continua falando comigo, mesmo eu sendo bicha ou não. Eu me revelando ou não, eu tomando cachaça ou não. Deus não deixa de falar comigo de jeito nenhum", explicou.

Para Gil do Vigor, se ele conseguir ajudar alguém a se aceitar através de seu exemplo no BBB 21, já vale à pena. "Deus não vai deixar de falar com eles de jeito nenhum. Se alguém me mandar mensagem no meu Instagram falando: 'Gil, tu é um fuleiro, mas eu me identifiquei com você e hoje consigo ser quem eu sou sem ter medo, consigo ir na igreja e não estou nem aí para quem falar de mim (...) posso adorar a Deus e ser quem sou, e graças a você eu consegui ter essa coragem', para mim, meu amado, o Big Broter já valeu", concluiu.

Nas redes sociais, a equipe de Gil publicou exatamente o trecho em que o brother fala sobre o assunto com Caio, durante conversa na madrugada desta quinta-feira, 1. "Deus conhec e o coração da gente", enfatiza Caio.

Assista ao vídeo:

Estadão
Publicidade
Publicidade