PUBLICIDADE

Antibolsonarismo puniu Sarah, mas parece poupar Rodolffo

O Brasil polarizado se vê refletido no reality show onde as opiniões políticas foram proibidas pela Globo

31 mar 2021 11h18
ver comentários
Publicidade

Em um jogo no qual você pode se tornar seu pior inimigo, Sarah ‘morreu pela boca’ por falar demais. A manifestação de simpatia por Jair Bolsonaro (“Eu gosto dele”), a postura anti-impeachment e as declarações polêmicas sobre a pandemia, associadas ao negacionismo bolsonarista, foram determinantes para sua eliminação com alto índice de rejeição, quase 77%.

Sarah despertou ranço dos antibolsonaristas enquanto o conservador Rodolffo foi salvo em seu terceiro paredão
Sarah despertou ranço dos antibolsonaristas enquanto o conservador Rodolffo foi salvo em seu terceiro paredão
Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV

Curiosamente, seu principal concorrente no paredão, Rodolffo, a quem ela considerava um aliado, é um eleitor declarado de Bolsonaro (fez vídeo de apoio ao então candidato à Presidência) e tem posições conservadoras a respeito de alguns temas — comentários críticos ou debochados a respeito do gay assumido Gilberto e do hétero desconstruído Fiuk o fizeram ser chamado de homofóbico nas redes sociais.

O antibolsonarismo que foi determinante para a saída de Sarah não atinge o cantor sertanejo com a mesma fúria. A campanha on-line feita por vários artistas, influenciadores e ativistas progressistas, pedindo a eliminação de Rodolffo, não surtiu efeito. Ele teve apenas 22% dos votos, índice mais baixo do que indicavam as principais enquetes. Difícil entender essa disparidade.

Contra Sarah se abateu a ‘tempestade perfeita’. Ela foi rotulada de bolsonarista em momento de baixa na popularidade do presidente e chamada de negacionista quando se registrou aumento assustador de contaminações e mortes por covid-19 (suas frases contra o isolamento social e minimizando a pandemia repercutiram muito mal). O momento decisivo de seu paredão ocorreu em meio a uma crise institucional envolvendo Bolsonaro e a cúpula das Forças Armadas, com amplo ruído nas redes sociais.

A Globo fez o possível para deixar a política do lado de fora do BBB21, porém foi derrotada. Os conflitos ideológicos que geram brigas em família, rupturas de amizades e embates na internet conseguiram entrar na casa mais isolada do País. O discurso politizado de alguns brothers e sisters escaparam do controle da edição. Sarah acabou julgada — e punida — não apenas por suas atitudes de jogadora, mas também pelo lado que representa na guerra política que divide o Brasil.

Veja também:

BBB21: Passar pano é apoiar a homofobia, diz influencer :

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade