0

Vida de ‘La La Land’: Felipe Mafra entre a música e o teatro

Cantor e ator relata as alegrias e dificuldades de viver de arte no Brasil

21 ago 2017
18h15
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

No início de agosto, Felipe Mafra recebeu fãs e amigos no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, para a estreia do show ‘Nas Trilhas Sonoras’.

O repertório incluiu canções reconhecíveis já nos primeiros acordes, como ‘Pretty Woman’, do romântico ‘Uma Linda Mulher’ (1990), com Julia Roberts e Richard Gere, e ‘Maniac’, do contagiante ‘Flashdance – Em Ritmo de Embalo’ (1993), com Jennifer Beals.

Felipe Mafra critica a instabilidade do cenário musical: “me divirto no caminho”
Felipe Mafra critica a instabilidade do cenário musical: “me divirto no caminho”
Foto: Edson Lopes Jr./Divulgação / Sala de TV

“São músicas que eu carrego comigo num lugar especial. De alguma maneira entraram na minha vida, e na de muita gente, e nunca mais saíram”, explica o artista de 35 anos.

Provocado a posicionar sua carreira no cenário musical atual, Felipe Mafra demonstra desprendimento ao não exagerar nas expectativas.

“Acho difícil entender como funciona o próprio mercado com tantas mudanças políticas e culturais ocorrendo a cada minuto no País”, contextualiza.

“O trabalho autoral foi sempre o que me movimentou. Não me preocupo com números e tendências. Deixo acontecer e me divirto no caminho.”

Mafra era diretor de arte e trabalhava em Cannes, na França (onde acontece o famoso festival de cinema e o não menos prestigiado prêmio de publicidade), quando montou uma banda de rock. Nascia ali sua trajetória nos palcos.

A projeção aconteceu em 2009, quando compôs ‘Capricho do Destino’, música-tema do programa ‘Temporada de Moda Capricho’, do canal Boomerang.

Desde então, divide-se entre a música – lançou o EP ‘Felipe Mafra’ e os álbuns ‘Pensamento Inverso’ e ‘Beat Sem Fim’ (disponível em plataformas digitais e no Spotify) – e a atuação.

Felipe Mafra em cena de ‘Rocky Horror Show’, cantando em ‘Nas Trilhas Sonoras’ e numa selfie na qual se vê o título da música de sua vida tatuado no abdômen
Felipe Mafra em cena de ‘Rocky Horror Show’, cantando em ‘Nas Trilhas Sonoras’ e numa selfie na qual se vê o título da música de sua vida tatuado no abdômen
Foto: Reproduções/Instagram/@fmafra e Edson Lopes Jr./Divulgação / Sala de TV

Recentemente foi destaque na versão brasileira do musical ‘Rocky Horror Show’, dos aclamados diretores Charles Möeller e Cláudio Botelho.

Antes, fez parte do elenco de ’33 Variações’, espetáculo a respeito do compositor Beethoven, com Nathália Timberg e Wolf Maya.

“Como ator, sou um bebê maduro. Estudei dança, sapateado, arte cênica, música e agora voltei a fazer atuação para TV. Estou preparado para os desafios”, avisa.

No momento, ele segue a rotina de milhares de outros jovens artistas: testes e mais testes. “Para peças, musicais, propaganda. É vida de ‘La La Land’”, brinca, referindo-se ao musical ganhador de seis Oscars, no qual é retratada a dura rotina de atores e cantores em busca de trabalho e reconhecimento.

Pingue-pongue:


A música de sua vida: ‘Battle Born’ (The Killers).
Uma canção de amor: ‘Falling Slowly’, do musical ‘Once’.
Um hit para dançar: ‘Uptown Funk’, de Mark Ronson, com Bruno Mars.
Trilha de fim de amor: ‘What It Takes’ (Aerosmith).
Inspirações para compor: Glen Hansard, Brandon Flowers, Lenine.
Uma banda: The Killers.

Veja também

Thais Fersoza leva a filha, Melinda, para musical 'Bem Sertanejo': 'Linda'

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade