0
Logo do Blog Sala de TV
Foto: iStock

Blog Sala de TV

“Sou gay”: jovens atores da TV com coragem de se assumir

Artistas dão a cara a tapa para viver sua sexualidade com liberdade

13 jun 2018
14h47
atualizado às 16h48
  • separator
  • comentários

“Vivemos uma cultura heterocentrada”, afirmou Jesuíta Barbosa em participação no Encontro com Fátima Bernardes de quarta-feira (13). “O Estado nos coloca nessa posição de representar o macho.”

Bruno Gadiol com Gabriel Nandes em cena do clipe ‘Seu Costume’: “Eu não podia estar mais feliz”
Bruno Gadiol com Gabriel Nandes em cena do clipe ‘Seu Costume’: “Eu não podia estar mais feliz”
Foto: Divulgação

Na supersérie Onde Nascem os Fortes’, o ator interpreta Ramirinho, um gay que se realiza na pele da drag queen Shakira do Sertão e enfrenta a homofobia do pai, o irascível juiz Ramiro (Fábio Assunção).

Várias vezes questionado a respeito de sua sexualidade, o artista pernambucano defende a diversidade sem abrir mão da privacidade em seus relacionamentos.

“Sou livre e fico com quem eu quiser, sejam homens ou mulheres. Prefiro não me bloquear”, disse à revista Veja.

Recentemente, outros atores foram mais enfáticos. Assumiram-se gays para se libertar da mentira às vezes imposta pela carreira artística, no País onde mais se mata LGBT+ no planeta.

O ator e cantor Bruno Gadiol, semifinalista da quinta temporada do The Voice Brasil e galã de Malhação: Viva a Diferença, aproveitou o lançamento do clipe da música Seu Costume, no qual beija na boca o também cantor Gabriel Nandes, para revelar sua homossexualidade.

No Instagram, onde é seguido por quase 900 mil pessoas, Gadiol revelou detalhes de seu ‘outing’ (saída do armário).

“Foi uma decisão cautelosa que tomei”, escreveu. “Tive muitas conversas com minha família para que todos estivessem preparados para o que pudesse vir. Eu não podia estar mais feliz.”

Trata-se de atitude corajosa para um jovem artista de 20 anos. Enfrentar de peito aberto a homofobia não é para os fracos.

Hugo Bonemer com o namorado Conrado Helt: uma vida sem mentiras
Hugo Bonemer com o namorado Conrado Helt: uma vida sem mentiras
Foto: Instagram @hugobonemer / Reprodução

Outro famoso que gerou incontáveis manchetes ao expor sua homossexualidade foi Hugo Bonemer. Numa entrevista a um programa de TV, em março, ele disse namorar um ator (Conrado Helt, destaque em produções musicais como Yank! e Cantando na Chuva).

Em mensagem enviada a este blog, Bonemer explicou sua intenção ao viver sua verdade publicamente: “Tocar o coração das pessoas que limitam as outras e as obrigam a viver vidas infelizes, conformadas com a mentira”.

O ator, de 30 anos, atuou em novelas como Alto Astral e A Lei do Amor, na Globo. No teatro, estrelou espetáculos de sucesso, a exemplo de Ayrton Senna, o Musical e Rock in Rio. A partir desta sexta-feira, dia 15, ele estará em Frames – Nossa Diferença Liberta, na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, no Rio.

Em razão do Dia dos Namorados, Fabiano Augusto, o inconfundível garoto propaganda dos comerciais das Casas Bahia, fez um post apaixonado no Instagram. O ator, de 42 anos, apresentou a seus seguidores o namorado, com quem está há 12 anos. A foto do casal gerou milhares de curtidas e mensagens de apoio. Fabiano é muito mais do que uma estrela da publicidade. Provou ser um ator consistente. Recebeu elogios da crítica pela performance como Ney Matogrosso no musical Rita Lee Mora ao Lado.
 

Fabiano Augusto e o namorado: 12 anos juntos
Fabiano Augusto e o namorado: 12 anos juntos
Foto: Instagram @fabianoaugustopinto / Reprodução

O estigma de ‘garoto das Casas Bahia’ impediu que ele tivesse uma trajetória na teledramaturgia, mas não o impediu de brilhar nos palcos, onde já fez Shakespeare. Poderá ser visto nos dias 27, 28 e 29 de julho na peça Num Lago Dourado, no Festival de Teatro Vivo, no Teatro Vivo, na capital paulista.

Bruno Gadiol, Hugo Bonemer e Fabiano Augusto são homens destemidos e artistas talentosos. 

Ao viver livremente, os três rompem com a hipocrisia e o medo, responsáveis por manter tantos atores aprisionados em imagens falsas e discursos evasivos.

Ninguém deve ser obrigado a anunciar sua homossexualidade, mas quem o faz merece respeito por optar pela fidelidade a si mesmo.

No fundo, é um ato de amor – próprio e por quem se compartilha a vida. E como escreveu o filósofo alemão Friedrich Nietzsche, “aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal”.


 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade