1 evento ao vivo

Regina foi vítima da vaidade e do governo, diz Marisa Orth

Atriz se mostra indignada ao ver colegas da classe artística serem chamados de “ladrões” por apoiadores de Bolsonaro

7 nov 2020
11h44
atualizado às 11h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Entrevistada pelo repórter Pedro Carvalho na ‘Veja SP’, Marisa Orth falou a respeito da passagem rápida e aparentemente traumática de Regina Duarte pela Secretaria Especial de Cultura. A veterana das novelas ficou apenas 77 dias no cargo e, seis meses depois de se demitir, ainda não foi nomeada para a Cinemateca Brasileira como havia sido prometido pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Tenho grande carinho por ela. Era a estrela da primeira novela que fiz”, disse Marisa. Em ‘Rainha da Sucata’, de 1990, Regina viveu a protagonista Maria do Carmo, a ‘sucateira’, e Marisa interpretou Nicinha, uma ninfomaníaca que adorava ser “a outra” de homens casados. A personagem caiu nas graças do público e transformou Orth em estrela da noite para o dia.

Marisa Orth crê nas “boas intenções” de Regina Duarte
Marisa Orth crê nas “boas intenções” de Regina Duarte
Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV / Blog Sala de TV

“Agora, eu nunca entendi (o apoio de Regina Duarte ao governo). Acho que foi tomada por boas intenções. Não estava preparada, não conhecia a política. Talvez “envaidecida” seria a crítica maior que eu faria sobre isso. Mas acho que ela é vítima, sem dúvida”, argumentou a atriz da Globo, vista atualmente na edição especial de ‘Haja Coração’, às 19h, e no ‘Zorra’, sábados à noite.

Questionada a respeito de como o governo trata os artistas, Marisa não minimizou críticas. “Nunca imaginei que a classe artística seria tão atacada. Chamar as pessoas de ladrões? Vejo senhores e senhoras do meu meio aos montes processando gente por terem sido ofendidos. E tem os cortes de verba, a difamação, a censura. Tudo isso é fato.”

Em outubro, outro ator de ‘Rainha da Sucata’ já havia analisado a participação controversa de Regina Duarte no governo Bolsonaro. Antonio Fagundes, que interpretou o atrapalhado professor Caio no folhetim, e formou par romântico com Regina em várias produções de teledramaturgia, lamentou o que aconteceu com a colega.

“Não se queimou só de um lado, mas de todos, inclusive com aquelas pessoas que dizia apoiar. Elas a mandaram para fora do governo de uma forma bem feia”, declarou o ator nas ‘Páginas Amarelas’ de ‘Veja’.

Recentes notas na imprensa indicaram que Regina Duarte não pretende ter novo cargo público. Estaria decidida a retomar a carreira artística na Globo, onde atuou por 50 anos até encerrar o contrato para se aventurar no novelesco universo da política.


 

Veja também:

Affonso Solano e KelvinOuteiro jogam Castlevania
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade