1 evento ao vivo

Famosos que defendem Bolsonaro de tudo e todos - Parte 1

Artistas e jornalistas superam o temor de desagradar ao manifestar com veemência apoio ao presidente da República

11 mai 2020
09h59
atualizado às 10h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As campanhas presidenciais de petistas, como Lula, e tucanos, a exemplo de FHC, sempre atraíram celebridades. Famosos da TV, da música e do esporte emprestaram prestígio aos candidatos progressistas. O mesmo fenômeno midiático não se viu com Jair Bolsonaro em 2018.

Bolsonaro entre Silvio Santos, Antônia Fontenelle, Mara Maravilha e Luís Ernesto Lacombe: apoio ao presidente gera pesadas críticas aos famosos
Bolsonaro entre Silvio Santos, Antônia Fontenelle, Mara Maravilha e Luís Ernesto Lacombe: apoio ao presidente gera pesadas críticas aos famosos
Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV (Fotos: Marcelo Camargo / Agência Brasil e Reproduções / Instagram

Poucas figuras públicas declararam apoio ao então deputado presidenciável. O cenário mudou. Hoje, cresce o número de atores, apresentadores e atletas dispostos a dar a cara a tapa para defender o bolsonarismo diante das câmeras e nas redes sociais.

Quem o faz tem consciência do risco à própria imagem, já que a maior parte da imprensa e dos formadores de opinião com atuação online rotula os apoiadores do presidente de extremistas e alienados.

O âncora do Aqui na Band Luís Ernesto Lacombe cresceu na carreira ao se tornar uma voz dissonante. Defende Bolsonaro com argumentações sólidas. Goste-se ou não dele, é importante reconhecer a importância de seu posicionamento em contraponto ao jornalismo antiBolsonaro prevalecente na maioria dos programas de TV.

Desprezar ou impedir o contraditório representa séria ameaça ao jornalismo profissional e democrático. Há de se considerar sempre o outro lado da notícia. “Eu discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”, escreveu a inglesa Evelyn Beatrice Hall, biógrafa do filósofo francês Voltaire, impetuoso defensor das liberdades civis no século 18.

Quando Jair Bolsonaro foi eleito, Mara Maravilha correu às redes sociais para comemorar. Em um vídeo prestou continência ao capitão. "#EleSim. Eu já sabia. #Bolsonaro. #BolsoMara", registrou. Evangélica, a apresentadora do SBT aprova o slogan "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos" entoado pelo presidente.

Em algumas edições do programa Fofocalizando (rebatizado Triturando na semana passada), ela entrou em confronto verbal com colegas que desaprovam certas atitudes e declarações de Bolsonaro. Na quinta-feira (7),  Mara admitiu incômodo com a sequência de atritos do chefe do Executivo com a imprensa por conta da cobertura da pandemia de covid-19. "Falo para o nosso presidente: vamos mudar a oratória, pois estamos precisando de paz no momento".

O dono do SBT, Silvio Santos, também apoia Bolsonaro. Em abril, uma nota do empresário a seus funcionários ganhou repercussão ruidosa na mídia. No comunicado, ele avisa não querer oposição ao presidente nos telejornais da casa: “A minha concessão de televisão pertence ao governo federal e eu jamais me colocaria contra qualquer decisão do meu 'patrão', que é o dono da minha concessão. Nunca acreditei que um empregado ficasse contra o dono; ou ele aceita a opinião do chefe, ou então arranja outro emprego”. Recado dado, recado entendido: o jornalismo da emissora relata as polêmicas presidenciais com condescendência.

Silvio e Bolsonaro se aproximaram em dezembro de 2018, algumas semanas após o segundo turno, quando o presidente eleito participou do churrasco de aniversário do apresentador na casa dele, no Morumbi, em São Paulo. Em setembro do ano passado, Bolsonaro retribuiu a cordialidade: recebeu Silvio Santos para um jantar no Palácio da Alvorada, em Brasília, depois de o empresário assistir ao desfile de 7 de setembro na tribuna de honra da Presidência.

Com forte atuação na internet, Antônia Fontenelle discute online com muita gente por ser defensora de Bolsonaro e suas políticas públicas. A atriz e apresentadora, dona do canal de entrevistas Na Lata, diz que as pessoas que só criticam o presidente precisam mostrar uma solução para os problemas. Ainda que tenha manifestado indignação com a forma como Sergio Moro foi tratado ao sair do governo, ela mantém o apoio a Bolsonaro.

Alvo de xingamentos frequentes, Fontenelle se mostra indiferente aos 'haters'. Usa sua influência na web (possui 1,8 milhões de inscritos) para impulsar o discurso bolsonarista. Ela entrevistou o próprio presidente (vídeo com quase 1 milhão de visualizações), o deputado federal e 'filho 03' Eduardo Bolsonaro e a ministra Damares Alves, entre outros membros da tropa de choque do governo, além de apoiadores fiéis de Jair Bolsonaro, como o empresário Luciano Hang, das lojas Havan, e o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus.

Acompanhe em breve, aqui no blog, a segunda parte da matéria 'Famosos que defendem Bolsonaro de tudo e todos'.

Veja também:

DIÁRIO L! DA COPA DE 70: O fim da era Saldanha e a despedida da Seleção rumo ao México
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade