0

Diretora transexual escala galãs gays para Matrix 4

Filme protagonizado por Keanu Reeves poderá ter mensagem contra a intolerância por gênero e orientação sexual

26 fev 2020
11h38
atualizado às 11h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Dias atrás, viralizaram nas redes sociais vídeos das primeiras filmagens de Matrix 4, feitos por moradores e turistas em São Francisco, na Califórnia. A locação não foi escolhida ao acaso: trata-se da capital gay norte-americana, palco de grandes manifestações na luta pelos direitos civis dos LGBTQ+.

Brian J. Smith, Neil Patrick Harris e Jonathan Groff: não faltarão músculos torneados em Matrix 4
Brian J. Smith, Neil Patrick Harris e Jonathan Groff: não faltarão músculos torneados em Matrix 4
Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV (Fotos: Divulgação)

A franquia Matrix foi criada pelas irmãs transgêneras Lana Wachowski e Lilly Wachowski quando ainda não haviam transicionado. O novo projeto é tocado apenas por Lana, de acordo com informações da produção. Lilly teria colaborado com ideias para o roteiro.

Estrelado por Keanu Reeves, ícone dos gays desde o filme Garotos de Programa (1991), o novo filme de ficção científica tem no elenco principal vários representantes famosos da comunidade 'queer' americana. A começar por Neil Patrick Harris (How I Met Your Mother / American Horror Story: Freak Show / Desventuras em Série) e Jonathan Groff (Glee / Mindhunter / Frozen).

Um dos protagonistas da série pró-diversidade sexual Sense8 (também das Wachowskis), da Netflix, Brian J. Smith também foi confirmado no longa. O galã de 38 anos revelou ser homossexual à revista gay britânica Attitude, no final de 2019.

Além da representatividade no time de astros, especula-se que a quarta parte de Matrix, com estreia prevista para maio de 2021, terá na trama pós-apocalíptica mensagens contra a intolerância que na vida real agride e mata gays, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis e intersexuais.

Lana Wachowski, hoje com 53 anos, se considera uma sobrevivente. Na juventude, a cineasta chegou a pensar em suicídio por conta da opressão sofrida por seu comportamento social não heteronormativo. Ela se apresentou publicamente como mulher trans em 2012.

Veja também:

O relógio cuco do tamanho de uma casa

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade