PUBLICIDADE

Universal Music anuncia edição de 50 anos de 'Band On The Run' dos Wings

6 dez 2023 - 12h13
Compartilhar
Exibir comentários

Cinquenta anos após a semana de seu lançamento original, a MPL e a Universal Music Enterprises (UMe) anunciam a edição expandida do 50º aniversário do clássico álbum Band on the Run, de Paul McCartney & Wings. O lançamento está previsto para 2 de fevereiro de 2024.

Presente há décadas nas listas de melhores álbuns de todos os tempos, o álbum vencedor de vários Grammy's Awards foi lançado originalmente em dezembro de 1973. Além da imortal faixa-título, trazia o sucesso mundial Jet, a melancólica Bluebird, Let Me Roll It (que virou clássico do repertório ao vivo de Paul), a multifacetada Picasso's Last Words (Drink to Me) e o climático encerramento Nineteen Hundred and Eighty Five, Band on the Run é, sem dúvida, o lançamento mais bem-sucedido e celebrado dos Wings.

Foto: Universal Music Enterprises / MPL / The Music Journal

A edição comemorativa de Band on the Run estará disponível em uma variedade de formatos, começando com o essencial: LP simples (1LP). A edição especial em vinil foi masterizada em meia velocidade usando uma transferência de alta resolução das fitas originais de 1973, trabalho realizado por Miles Showell no Abbey Road Studios, em Londres. A configuração do álbum em vinil simples reflete a lista de faixas da edição americana original, que apresenta a música Helen Wheels e inclui um pôster Polaroid de Linda McCartney.

A edição em vinil duplo traz o álbum original dos EUA, remasterizado em meia velocidade, e um segundo LP intitulado Underdubbed Mixes Edition, embalados em capa de material premium. O formato CD duplo apresenta o álbum original dos EUA, mixagens underdubbed e um pôster dobrável de dupla face. Band on the Run (Underdubbed) também será lançado digitalmente.

"Isso é 'Band on the Run' de um jeito que você nunca ouviu antes. Quando você está fazendo uma música e coloca partes adicionais, como uma guitarra extra, isso é um overdub. Bem, essa versão do álbum é o oposto, com 'subdublagem'", observa Paul McCartney.

Band on the Run (Underdubbed) apresenta as nove músicas clássicas de Band on the Run pela primeira vez sem nenhum overdub orquestral. As mixagens cruas inéditas foram criadas por Geoff Emerick, auxiliado por Pete Swettenham no AIR Studios, em 14 de outubro de 1973. A lista de faixas, recém-ordenada conforme detalhado abaixo, reflete as fitas analógicas originais descobertas nos arquivos da MPL.

Band on the Run também estará disponível também em Dolby Atmos, com nova mixagem de Giles Martin e Steve Orchard.

Concepção do álbum

Foto: Universal Music Enterprises / MPL / The Music Journal

No verão de 1973, Paul tinha aprontado uma nova leva de músicas para seu próximo álbum. Ao examinar uma lista de estúdios internacionais da EMI, ele escolheu Lagos, na Nigéria, como local de gravação, encantado com a ideia de gravar na África. Poucos dias antes da partida, o guitarrista Henry McCullough e o baterista Denny Seiwell deixaram a banda. Os Wings, de repente, passavam a ser um trio. Paul, sua esposa Linda e o já saudoso Denny Laine (1944-2023), que faleceu nesta terça-feira (5) aos 79 anos, (juntamente com o engenheiro de gravação Geoff Emerick) trabalharam nas condições relativamente rudimentares do estúdio em Lagos, burilando as novas músicas durante dois meses.

O desastre aconteceu em uma noite em que Paul e Linda foram assaltados sob a mira de uma faca enquanto voltavam da casa de um amigo, e os ladrões fugiram com uma fita cassete com demos das músicas em gravações caseiras. Como tinha escrito as canções pouco tempo antes, Paul conseguiu se lembrar delas.

Conhecida por sua estrutura em três movimentos distintos, semelhante a uma suíte, a faixa-título Band on the Run não parecia um sucesso pop óbvio, mas alcançou o topo da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos e impulsionou o álbum de volta às paradas. Ele se tornou nº 1 nos Estados Unidos e no Reino Unido, retornou ao topo mais duas vezes nos Estados Unidos, e foi o álbum de estúdio mais vendido de 1974 em países como a Austrália, Canadá e também no Reino Unido.

Ao longo dos anos, o álbum só fez crescer em prestígio. Depois de ganhar dois prêmios Grammy em 1975, sua edição deluxe recebeu um terceiro prêmio em 2012, seguido pela inclusão do álbum no Grammy Hall of Fame em 2013. Ele é considerado o álbum definitivo do Wings e um dos favoritos dos fãs, à medida que novas gerações descobrem sua genialidade. Foi preciso esperar até 2010 para que Nineteen Hundred and Eighty Five fosse tocada ao vivo, mas agora, como a carreira solo de Paul continua inabalável, ela é uma presença regular em seus shows.

Atualmente, Paul está tocando músicas de Band on the Run e de todo o seu incomparável catálogo nos shows de sua festejada turnê Got Back, iniciada em fevereiro de 2022. Paul fez 16 grandes shows nos Estados Unidos antes de realizar o que o jornal inglês The Times descreveu como "o melhor show de todos os tempos", uma apresentação histórica em Glastonbury, em junho de 2022 — ocasião em que o ex-beatle se juntou a Dave Grohl para um dueto especial de Band on the Run.

Recentemente, Paul retornou à Austrália para sua primeira apresentação ao vivo no país em seis anos. No momento, ele está se apresentando no Brasil — depois de tocar em Brasília e Belo Horizonte, tem shows agendados em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro.

The Music Journal The Music Journal Brazil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade