0

Tati Quebra Barraco sobre funk em 98: 'R$ 50 por show'

A veterana do funk é mentora no reality 'Lucky Ladies', com cinco funkeiras diferentes convivendo em um apartamento no Rio

19 mai 2015
19h49
atualizado em 20/5/2015 às 17h16
  • separator
  • comentários

“Hoje muita gente está no funk porque está dando dinheiro. Queria ver estar no funk em 98, como eu, ganhando R$ 50 por show", disse Tati Quebra Barraco em coletiva sobre novo programa da Fox Life nesta terça-feira (19), no bar The View, no Hotel Transamérica, em São Paulo. Ela será mentora no reality show musical Lucky Ladies, que estreia em 25 de maio. Cinco funkeiras terão que conviver juntas em uma cobertura em Copacabana, no Rio de Janeiro. Ao final do programa, elas cantarão juntas.

'Lucky Ladies' estreia no próximo dia 25 de maio na Fox Life
'Lucky Ladies' estreia no próximo dia 25 de maio na Fox Life
Foto: Léo Franco / AgNews

Entre cinco mil candidatas, cinco nomes foram selecionados para o reality show: Mc Bandida, Mc Sabrina, Mulher Filé, Mary Silvestre e Karol Ka. Mulher Filé começou com o Mc Catra, quando tinha ainda 18 anos. “Comecei com o rei do funk e agora estou com a madrinha do funk”, disse, em referência à Tati. A cantora é mais conhecida por sua performance física, que inclui muito rebolado. Segundo Tati, ao longo do reality ela se esforçou para fazer com que a funkeira colocasse a música à frente da dança.

Mc Carol, mais conhecida por Mc Bandida, vem de Niterói e por lá já é reconhecida nas ruas por sua música. Mc Sabrina também já tem uma trajetória no funk carioca. 

Siga Terra Diversão no Twitter

As duas participantes que mais destoam do grupo são Mary Silvestre e Karol Ka. Ambas são de classe média e não tem vivência em comunidades cariocas, como as demais e a própria Tati. Karol afirma que sempre cantou música pop e gospion, mas vem apostando no funk nos últimos três anos.

Já Mary Silvestre vem de um universo totalmente diferente da música: ex-modelo e ex-miss, luta para conseguir seu espaço. O “bullying" com as duas, diante das já experientes funkeiras, é notório já no primeiro episódio do programa, que foi exibido na íntegra durante o evento. 

A admiração de todas as participantes por Tati Quebra Barraco é visível. Mas a veterana, que já é conhecida por não medir as palavras, mostrou que busca um talento genuíno dentro do gênero musical; nem só beleza, nem só performance. 

A ideia do programa é fazer com que passem por cima de suas diferenças de personalidades. Ao longo de pouco mais de dois meses, elas também terão que melhorar seus pontos fracos aos olhos dos dois mentores do programa: o produtor musical Rafael Ramos e a veterana Tati Quebra Barraco.

Mc Carol, mais conhecida por Mc Bandida, vem de Niterói
Mc Carol, mais conhecida por Mc Bandida, vem de Niterói
Foto: Léo Franco / AgNews
Mc Sabrina já tem uma trajetória no funk carioca
Mc Sabrina já tem uma trajetória no funk carioca
Foto: Léo Franco / AgNews

 

Mulher Filé começou com o Mc Catra, quando tinha ainda 18 anos
Mulher Filé começou com o Mc Catra, quando tinha ainda 18 anos
Foto: Léo Franco / AgNews

 

Karol Ka sempre cantou música pop e gospion, mas vem apostando no funk nos últimos três anos
Karol Ka sempre cantou música pop e gospion, mas vem apostando no funk nos últimos três anos
Foto: Léo Franco / AgNews
Mary Silvestre vem de um universo totalmente diferente da música: ex-modelo e ex-miss
Mary Silvestre vem de um universo totalmente diferente da música: ex-modelo e ex-miss
Foto: Léo Franco / AgNews

 

Anitta ou diva gringa?Anitta ou diva gringa?

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade