PUBLICIDADE

Paul McCartney: 'John Lennon foi responsável pelo fim dos Beatles'

O músico, tido como o responsável pela separação dos Beatles, falou à BBC em entrevista ainda inédita

11 out 2021 08h27
| atualizado às 11h36
ver comentários
Publicidade

Paul McCartney revisitou o rompimento dos Beatles, contestando categoricamente a sugestão de que ele teria sido o responsável pelo fim da banda.

Em depoimento ao episódio This Cultural Life, da BBC Radio 4, que vai ao ar no dia 23 de outubro, Paul McCartney disse que foi John Lennon que queria separar o grupo.

"Eu não instiguei a separação", disse McCartney. "Foi o nosso Johnny."

Os fãs da banda têm debatido por muito tempo quem foi o responsável pelo rompimento dos Beatles, e muitos culparam McCartney. Mas ele disse que o desejo de John Lennon de "se libertar" foi a principal causa por trás do rompimento.

A confusão sobre a separação aumentou porque seu empresário pediu aos membros da banda que ficassem quietos até que ele concluísse uma série de negócios, disse McCartney.

A entrevista se antecipa ao documentário de seis horas de Peter Jackson. The Beatles: Get Back, com lançamento previsto para novembro na Disney +, certamente revisitará a separação da lendária banda. Os comentários de McCartney foram relatados pela primeira vez pelo The Observer.

Quando questionado pelo entrevistador John Wilson sobre a decisão de seguir sozinho, Paul McCartney respondeu: "Pare bem aí. Não fui eu quem instigou a separação. Oh não, não, não. John entrou em uma sala um dia e disse: 'Estou saindo dos Beatles'. Isso está levando à separação ou não? "

McCartney se mostrou triste a respeito da separação, dizendo que o grupo ainda estava "fazendo coisas muito boas".

"Aquilo era a minha banda, o meu trabalho, a minha vida. Então, eu queria que continuasse", McCartney disse.

Estadão
Publicidade
Publicidade