PUBLICIDADE

Cleber e Cauan revelam que já se sentiram desmotivados por causa de empresário: ‘Só musiquinha’

Dupla conta que situação aconteceu por cantarem, na época, músicas mais dançantes

10 jul 2024 - 18h59
(atualizado em 11/7/2024 às 00h12)
Compartilhar
Exibir comentários
Cleber e Cauan revelam que já se sentiram desmotivados por causa de empresário: ‘Só musiquinha’
Cleber e Cauan revelam que já se sentiram desmotivados por causa de empresário: ‘Só musiquinha’
Foto: Reprodução/Terra

A dupla sertaneja Cleber e Cauan compartilhou uma situação desconfortável que passou com um empresário quando ainda estava em Goiânia, Goiás. Eles contaram que o profissional, cujo nome não foi revelado, teria dito que eles só faziam “musiquinha" e desencorajou um outro empresário a trabalhar com eles. 

A revelação foi feita quando eles foram perguntados sobre a mudança de repertório de músicas sertanejas mais dançantes para canções românticas. Eles participaram do programa Sala de TV, do Terra, nesta quarta-feira, 10. Cauan contou que eles ficaram populares com hits dançantes, mas que tinham o desejo de mudar e criar algo que fosse “marcar a vida das pessoas”. 

“A gente cantava aquilo ali porque tava na moda mesmo, daquele momento das baladas, e a gente tocava na noite, em boates, nas casas de show. E era o que o povo gostava de ouvir pra dançar, né, aquela coisa. Mas a nossa essência mesmo é da música romântica, e a gente sempre falava: 'Um dia a gente vai acertar uma romântica, se Deus quiser'”, relembrou. 

A canção em questão era Sonho, uma composição de Juliano Tchula e Zé Neto e Cristiano, que eles consideram um dos grandes destaques da carreira. Porém, até encontrarem o tom certo, sofreram preconceito por conta do estilo musical. “A gente sentia que quando você canta ‘música de balada’, que a gente chama nos bastidores, a dupla não tem muito respeito. [...] No sertanejo, quando você canta a música romântica, você é mais respeitado como um artista que canta de fato. O artista que canta só a bagaceira, geralmente ele fica rotulado de um artista que não tem muito conteúdo”, explicou Cauan. 

A gente sofreu também um pouco desse preconceito com os empresários do meio. Vou contar um fato muito rapidinho aqui, mas tinha um empresário muito importante do meio musical, que é o Marcinho Costa, e ele ficou interessado na dupla, e ele foi até Goiânia. [...] Quando ele foi pra tentar investir na gente, fechar alguma coisa com a gente diferente, ele andou por Goiânia e alguém, e a gente ficou sabendo que um empresário também falou que ‘os caras não cantam nada não, é só musiquinha’”, revelou Cleber. 

De acordo com ele, o comentário levantou uma preocupação na dupla. “A gente percebeu o quanto cantar músicas românticas seria um divisor de águas mesmo. E Deus deu esse presente pra nós de poder trabalhar essa música e começar realmente a ser respeitado como dupla sertaneja”, explicou. 

O Sala de TV vai ao ar às quartas-feiras, às 15h, ao vivo na home do Terra, no Youtube e nas redes sociais do Terra.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade