PUBLICIDADE

Kanye West publica série de divagações no Twitter

21 jul 2020
0comentários
Publicidade

O rapper Kanye West postou uma série de tuítes na segunda-feira, alegando que sua esposa estava tentando prendê-lo por motivos médicos, comparando-se a Nelson Mandela e sugerindo que o filme "Corra!" foi baseado em sua própria vida.

Raper Kanye West em evento eme North Charleston, Carolina do Sul
19/7/2020  REUTERS/Randall Hill
Raper Kanye West em evento eme North Charleston, Carolina do Sul 19/7/2020 REUTERS/Randall Hill
Foto: Reuters

As postagens tarde da noite na conta oficial de West no Twitter - a maior parte foi excluída algumas horas depois - ocorreram um dia após ele lançar sua campanha presidencial nos Estados Unidos com um ato em Charleston, na Carolina do Sul.

Naquele evento, ele abordou, em lágrimas, uma decisão que disse ter tomado com a esposa Kim Kardashian para não abortar uma gravidez.

"Kim estava tentando voar para Wyoming com um médico para me trancar como no filme 'Corra!', porque eu chorei sobre salvar a vida de minhas filhas ontem", disse West em um dos tuítes que mais tarde foi excluído.

"Se eu ficar preso como Mandela, vocês saberão o porquê", ele escreveu em outro tuíte, também posteriormente excluído, referindo-se ao homem que se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul, após ficar preso por quase três décadas sob o apartheid.

Em outros posts, mais tarde excluídos, West apelou diretamente para Kardashian e a mãe dela, Kris Jenner, para contatá-lo em seu rancho em Wyoming.

A gravadora UMusic, de West, e um representante de Kardashian e Jenner não responderam imediatamente aos e-mails pedindo comentários.

West, de 43 anos, ex-apoiador do presidente Donald Trump, deixou os eleitores confusos sobre se sua campanha é genuína ou um truque publicitário para ajudar a vender álbuns ou outros produtos.

Mais tarde, ele tuitou que seu novo álbum, DONDA, será lançado na sexta-feira.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade