6 eventos ao vivo

Milton Nascimento ganha certidão o reconhecendo como pai do filho adotivo e se emociona

Augusto Kesrouani Nascimento registrou o momento em que presenteou o cantor, e fez uma homenagem para o pai

10 ago 2020
17h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
O cantor Milton Nascimento junto com o filho, Augusto Kesrouani Nascimento
O cantor Milton Nascimento junto com o filho, Augusto Kesrouani Nascimento
Foto: Instagram / @miltonbitucanascimento / Estadão

O cantor Milton Nascimento se emocionou no Dia dos Pais após receber um presente especial do filho adotivo, Augusto Kesrouani Nascimento. Augusto publicou no domingo, 9, o momento em que entregou sua nova certidão de nascimento, em que Milton é reconhecido oficialmente como seu pai.

"Feliz Dia dos Pais, não pode dar abraço nem beijo. Corona[vírus]", disse Augusto no vídeo em que mostra a surpresa. Ele então entrega a certidão para Milton, que fica em silêncio por alguns segundos enquanto lê o documento emoldurado. Depois, emocionado, o cantor sorri para o filho e pergunta: "mas nem um abraço?".

Augusto aproveitou para fazer uma homenagem para o pai, e falou sobre o processo de reconhecimento de paternidade: "Me lembro muito do incômodo que meu pai sentia antes de a gente decidir entrar com o processo de adoção e "oficializar" o que já era uma realidade há muito tempo". Ele relatou que quando a decisão favorável ao reconhecimento saiu, os dois estavam em um aeroporto e Milton "gritou ali mesmo e me abraçou por vários minutos".

"E lá se vão uns bons, lindos e felizes anos desde que nos descobrimos Pai e Filho. Me lembro muito do incômodo que meu pai sentia antes de a gente decidir entrar com o processo de adoção e "oficializar" o que já era uma realidade há muito tempo para nós dois. Lembro também que, durante TODOS os dias, até que saísse a sentença, ele me perguntava, de forma completamente impaciente e incansável, se tinha alguma novidade. Enfim, a sentença saiu e eu pude incluí-lo no meu nome e documentos. Estávamos no aeroporto quando recebemos a notícia, e ele deu um grito ali mesmo e me abraçou por vários minutos. E, depois que tive os documentos alterados, ele pedia a minha identidade para mostrar a todos os amigos que encontrava. E isso até hoje, em qualquer lugar, antes mesmo de cumprimentar as pessoas, ele aponta pra mim e diz: "esse é o meu filho". Na turnê "Clube da Esquina", o nome na minha credencial passou a ser "Augusto Nascimento", e não teve um show sequer que ele não tenha puxado ela no meu pescoço para ler o meu nome e sorrir. Houve também um dia, durante um período ruim de saúde, em que ele precisou ser internado às pressas, quando ele ainda morava no Rio, e eu em Juiz de Fora. Peguei o carro, e cheguei umas 2hrs da manhã pra passar a noite com ele no hospital. Me lembro que, quando entrei no quarto, ele se assustou, arregalou os olhos e, com o maior sorriso do mundo, falou: "Você veio!!!". Ainda que o momento não fosse bom, aquele foi o episódio em que eu mais me senti especial e amado na vida. No ano passado, além de um livro dos Beatles, eu dei uma daquelas canecas com frases clichês de "melhor pai do mundo", o que, no caso dele, é uma absoluta verdade, e ele não aceita tomar o café em outra caneca desde então. Esse ano tive que improvisar, e dei a minha certidão de nascimento emoldurada. E essa foi a reação dele ao receber. Enfim, tudo isso pra dizer que pai não depende de sangue, cor ou gênero. Pai depende de amor, dedicação, e vontade de estar presente. E, aos que amam o maravilhoso e gigante artista que o meu pai é, saibam que o Ser humano que ele é, é ainda mais incrível. Texto: @augustoknascimento

Uma publicação compartilhada por Milton Nascimento (@miltonbitucanascimento) em

"Em qualquer lugar, antes mesmo de cumprimentar as pessoas, ele aponta pra mim e diz: 'esse é o meu filho'", comentou Augusto. Ele também relembrou vários momentos de carinho com o pai, e terminou a publicação com uma mensagem: "Enfim, tudo isso pra dizer que pai não depende de sangue, cor ou gênero. Pai depende de amor, dedicação, e vontade de estar presente".

Também no dia 9, Milton publicou uma foto junto Augusto e outra do seu pai, Seu Zino. "Para comemorar separei dois registros que amo. Sempre de mãos dadas com o filho que a vida me presenteou", comentou o cantor. Augusto nasceu em 1992, e conheceu Milton em 2005. A adoção foi oficializada apenas em 2018.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais

Veja também:

Carla Perez é a rainha do Insta e podemos provar!
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade