PUBLICIDADE

Leo Maia, que diz ser filho de Tim Maia, é condenado a indenizar meio-irmão

Leo e Carmelo Maia são filhos da mesma mãe, Maria de Jesus Gomes da Silva, conhecida como Geisa

6 dez 2023 - 17h08
(atualizado às 19h36)
Compartilhar
Exibir comentários
Leo, Tim e Carmelo Maia
Leo, Tim e Carmelo Maia
Foto: Reprodução/ Instagram

A Justiça de São Paulo condenou o cantor Leo Maia a pagar uma indenização ao seu meio-irmão, Carmelo Maia, único herdeiro de Tim Maia (1942-1998), e o proibiu de continuar com o projeto Tim Maia for Kids.

A Justiça determinou um pagamento de R$ 35 mil para cada espetáculo realizado desde 2019 e uma indenização por danos morais de R$ 10 mil. O valor total da indenização será ainda calculado.

Leo e Carmelo são irmãos por parte de mãe, Maria de Jesus Gomes da Silva, a Geisa, mas apenas o segundo é filho de Tim Maia e possui os direitos patrimoniais sobre a sua obra.

O processo foi aberto em 2019, sob a alegação de que o meio-irmão estava, sem autorização, se utilizando da fama e do prestígio de Tim Maia para obter retornos financeiros

"Ele levianamente se autoproclama filho de Tim Maia e está se apropriando indevidamente do seu nome, da sua imagem e de suas obras", declarou à Justiça.

Leo se defendeu na Justiça afirmando ser filho socioafetivo de Tim Maia e que "foi criado por ele como tal desde a época em que ainda estava no ventre de sua mãe". 

O músico ainda alegou que, em seus mais de 20 anos de carreira, apareceu em diversos programas de televisão e que, neste período, sempre foi destacada sua semelhança física com Tim Maia, bem como a de sua voz. 

"Leo Maia sempre foi conectado à figura de Tim Maia", afirmaram à Justiça os advogados Diego Peradin e Bruno Arminio, que o representam. "Não bastasse seguir a mesma carreira, faz questão de transmitir o legado de seu pai para as novas gerações."

Os advogados pediram que o processo de indenização fosse suspenso até o julgamento definitivo de uma ação de investigação de paternidade que tramita na Justiça do Rio de Janeiro. Em primeira instância, Leo já perdeu. A Justiça do Rio considerou não ter sido provado que Tim Maia possuía com Leo uma ligação de pai afetivo. 

Na decisão em que condenou Leo Maia, na Justiça paulista, o desembargador João Pazine Neto, relator do processo, afirmou que ficou caracterizada a ilicitude de sua conduta em razão do uso comercial não autorizado do nome e da imagem de Tim Maia. Leo Maia ainda pode recorrer. 

A reportagem do Terra entrou em contato com Leo Maia, mas ainda não obteve retorno. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade