PUBLICIDADE

Jornalista milionário não deixará herança para seu filho

Anderson Cooper, âncora da CNN, tem uma fortuna avaliada em mais de R$ 1 bilhão e é pai de Wyatt, de 1 ano

27 set 2021 18h15
| atualizado às 18h37
ver comentários
Publicidade
O jornalista Anderson Cooper, 54, com seu filho Wyatt Morgan, de um ano 
O jornalista Anderson Cooper, 54, com seu filho Wyatt Morgan, de um ano
Foto: Reprodução Instagram / @andersoncooper / Estadão

O jornalista Anderson Cooper, 54, disse que não vai deixar um "pote de ouro" de herança para seu filho, Wyatt Morgan, de um ano. O âncora da rede de televisão norte-americana CNN tem bens avaliados em mais de 1 bilhão de reais.  

O bebê foi concebido de barriga de aluguel. Wyatt é o único filho de Cooper, que o teve com seu ex-namorado Benjamin Maisani.

"Não acredito em repassar grandes quantias de dinheiro. Não estou muito interessado em dinheiro, mas não pretendo ter algum tipo de pote de ouro para meu filho", disse o jornalista no podcast Morning Meeting.

"Vou seguir o que meus pais disseram: 'A faculdade será paga, e então você tem que seguir adiante'', afirmou Cooper. Segundo o site Yahoo Finance, ele ganha cerca de 12 milhões de dólares por ano apenas na emissora americana.

No podcast, o jornalista falou sobre seu novo livro, 'Vanderbilt: The Rise and Fall of an American Dynasty' (Vanderbilt: o surgimento e a queda de uma dinastia americana), que conta a história de sua família.

Anderson é filho da socialite e modelo Gloria Vanderbilt, a "pobre menina rica" que viveu nos altos círculos da moda e da sociedade como herdeira de uma das maiores fortunas de família da história dos Estados Unidos.

Ela era a bisneta de Cornelius Vanderbilt, magnata das ferrovias e da navegação do século 19. Nos anos 1970 ela iniciou um império da moda que faturava 100 milhões de dólares por ano, segundo a revista Forbes. Gloria faleceu em 2019, aos 95 anos.

Cooper afirmou que o livro é uma carta para seu filho. "É um livro que nunca pensei que escreveria. Em muitos aspectos, é uma família da qual realmente tentei me distanciar de grande parte da minha vida".

Estadão
Publicidade
Publicidade