PUBLICIDADE

Artigo: Como é ser vegano no interior do Ceará

O veganismo propõe um estilo de vida barato, então tem como viver se alimentando bem com grãos, cereais, frutas, legumes, vegetais, etc

12 abr 2022 05h00
ver comentários
Publicidade

É muito comum, quase que diariamente, as pessoas me abordam com a dúvida: é muito difícil ser vegano aí no Nordeste?

Geralmente essa pergunta vem de uma mente muito condicionada em industrializados e substitutos iguais a carne, leite, queijos e ovos que são vendidos a preços absurdos em redes de supermercados Brasil afora, que costumam ser produzidos por empresas responsáveis pela exploração animal.

Foto: Vegano Periférico

Mas, mesmo aqui em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará, não consumimos e nunca sentimos vontade alguma de comprar esses industrializados com selinho vegan, até porque não temos condições financeiras para bancar isso, e o foco é alimentação verdadeira e barata, sem dependência em megaempresas que visam o lucro acima de qualquer coisa.

Quando falamos que é mais barato ser vegano, estamos falando de comida mesmo: grãos, cereais, frutas, legumes, vegetais, entre diversos outros alimentos que são a base da nossa alimentação.

Vegano Periférico Leonardo e Eduardo dos Santos são irmãos gêmeos, nascidos e criados na periferia de Campinas, interior de São Paulo. São midiativistas da Vegano Periférico, um movimento e coletivo que começou como uma conta do Instagram em outubro de 2017. Atuam pelos direitos humanos e direitos animais por meio da luta inclusiva e acessível, e nos seus canais de comunicação abordam temas como autonomia alimentar, reforma agrária, justiça social e meio ambiente.
Publicidade
Publicidade