PUBLICIDADE

Resident Evil: A Série | O que esperar da adaptação da Netflix?

Seriado original estreia em 14 de julho na Netflix, com oito episódios que se passam em um presente e um futuro inspirado na série de games Resident Evil

6 jul 2022 - 22h01
(atualizado em 7/7/2022 às 11h37)
Ver comentários
Publicidade

Resident Evil: A Série, está prestes a estrear na Netflix como mais uma grande produção inspirada na série de terror desenvolvida pela Capcom. Com uma mistura de elementos conhecidos dos fãs dos jogos e uma trama inédita, que nos leva do presente até um futuro pós-apocalíptico, o show com oito episódios vem para inaugurar mais um universo dentro da franquia.

O lançamento está marcado para o dia 14 de julho, com oito episódios liberados de uma só vez na Netflix. Resident Evil: A Série coloca, mais uma vez, a Umbrella no centro das atenções, como uma empresa que tenta reconstruir sua imagem após uma série de tragédias que os fãs dos jogos sabem muito bem. Não demora, claro, até que os segredos sujos da empresa farmacêutica, mais uma vez, transformem tudo em um verdadeiro caos.

Albert Wesker (Lance Reddick) é um dos cientistas principais da empresa, liderada por Evelyn Marcus (Paola Nuñez), filha de um dos fundadores originais da Umbrella. O grande tíquete para esse recomeço é a droga Joy, um poderoso antidepressivo baseado no T-Vírus que, de praga que assolou cidades e transformou milhares em zumbis, transformou-se na esperança para um novo amanhã.

Não deu certo, como as filhas do antigo vilão logo percebem. Em 2036, na cidade de Londres, na Inglaterra, Jade Wesker (Ella Balinska) faz parte de um grupo de sobreviventes em uma realidade devastada. Já faz tanto tempo que o mundo acabou que a humanidade está aprendendo a conviver com as criaturas, enquanto ela ainda busca os segredos da Umbrella e a verdade sobre seu pai e irmã, Billie (Adeline Rudolph), de quem está separada há algum tempo.

Foto: Divulgação/Netflix / Canaltech

Juntas, em 2022, elas já haviam explorado as profundezas da Umbrella, cujo legado permanece tantos anos no futuro e mesmo com uma sociedade devastada. É nesse ínterim que entram os tradicionais zumbis, cachorros transformados, aranhas e tantos outros monstros com os quais os fãs de Resident Evil já estão bem acostumados.

Resident Evil: A Série segue a história dos jogos ou filmes?

A série original da Netflix inicia um novo universo na franquia, sem relação ou interferência na série principal de games. Entretanto, uma declaração do showrunner Andrew Dabb (Supernatural) deixou alguns fãs confusos, depois que ele afirmou que a produção seguiria os eventos vistos nos vídeo games.

A ideia do criador é que todos os eventos que aconteceram na franquia também existem no mundo da série. Ou seja, a cidade de Raccoon City foi efetivamente contaminada e destruída em 1998; a Umbrella acabou após isso e se reergue, na série, sob uma nova faceta. Personagens como Jill, Chris, Leon e tantos outros existem nesse mundo — ainda que sua aparição no seriado não tenha sido confirmada — e, da mesma forma, o vilão Albert Wesker também morreu como vimos em Resident Evil 5.

De todas as ideias, esta é a que deixou os fãs mais intrigados. Afinal de contas, o personagem interpretado por Reddick (John Wick) aparece bem diferente em Resident Evil: A Série, não só em aparência, mas também em postura. O antagonista que desprezava a Umbrella e tentou destruir o mundo, agora, é um pai de família e um cientista da mesma empresa que ajudou a destruir. Dabb promete que tudo vai fazer sentido ao longo dos episódios desta saga.

A melhor forma de imaginar como a série da Netflix trata o enredo é imaginar uma bifurcação. Os eventos dos games seguem normalmente, mas no ano de 2022, dentro da cronologia própria, se divide em dois, com Resident Evil: A Série seguindo por um caminho e a própria franquia de jogos, por outro, sem que um interfira no outro.

Da mesma forma, não serão levados em conta o filme recente, Bem-Vindo a Raccoon City, ou a hexalogia estrelada por Milla Jovovich (O Quinto Elemento). As produções, lançadas entre 2002 e 2016, também contam sua própria história, sem qualquer relação com os jogos ou outros produtos da franquia, o que inclui também Resident Evil: A Série, ainda que seus temas e abordagens sejam bem parecidos.

Quais são os atores de Resident Evil: A Série?

Resident Evil: A Série tem Lance Reddick (John Wick) no papel de Albert Wesker, ao lado de Ella Balinska (As Panteras) como Jade Wesker e Paola Nuñez (Bad Boys Para Sempre) como Evelyn Marcus. Também estão no elenco central Adeline Rudolph (Riverdale) interpretando Billie Wesker e Ahad Raza Mir (Yakeen Ka Safar) como Arj.

Já no presente, as filhas de Wesker serão interpretadas por Tamara Smart (Artemis Fowl: O Mundo Secreto) e Siena Agudong (Magia Invertida). A criação e produção é de Andrew Dabb (Supernatural), com Bronwen Hughes (Breaking Bad) dirigindo o episódio de estreia.

O que esperar de Resident Evil: A Série?

Quem gosta dos filmes originais de Resident Evil deve se sentir em casa com a série da Netflix. Ainda que exista uma conexão com os jogos, a ideia é claramente seguir os próprios caminhos e aplicar uma abordagem que mistura futurismo e devastação na trama e no visual. Combates épicos contra criaturas conhecidas e novos vilões devem dar o tom dos oito episódios.

Não dá para esperar fidelidade, mesmo com Dabb afirmando considerar os eventos dos games como parte de seu universo. Já em sua premissa inicial, ele distorce conceitos e deixa de lado informações conhecidas em prol de personagens novos e sua própria história, por isso, o ideal é seguir de cabeça aberta e avaliar Resident Evil: A Série como um novo produto, em vez de suas ligações com o passado.

Por enquanto, nenhum personagem dos games foi confirmado na série além do próprio Albert Wesker, mas Dabb já deu a entender que eles podem aparecer. Caso não seja nesta primeira temporada, em eventuais continuações, que ainda não foram confirmadas pela Netflix. A empresa, entretanto, vem investindo pesado no show e o coloca como uma das principais propostas originais para o público geek em 2022, o que aumenta bastante a esperança por sequências.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade