PUBLICIDADE

O que você precisa saber antes de se tornar um astronauta; veja

5 nov 2023 - 11h01
Compartilhar
Exibir comentários

No imaginário popular, ser um astronauta envolve viagens emocionantes pelo espaço, desbravando a imensidão do universo e mundos desconhecidos, enquanto se diverte. Mas essa profissão, quase sempre presente no top 10 de sonhos profissionais infantis, pode não ser tão glamurosa assim e requer muita dedicação e tempo. 

Com isso em mente, é importante saber quais são os principais requisitos que as agências espaciais como NASA, levam em conta na hora de selecionar os viajantes das estrelas. Entretanto, antes de descobrirmos o que é preciso para se tornar um astronauta, vamos relembrar como a profissão surgiu.

Os primeiros astronautas

O termo astronauta tem origem no grego, que significa algo como: "viajante das estrelas" ou ainda, "marinheiro das estrelas". O que resume apenas uma das tarefas desse profissional.

O primeiro grupo de astronautas foi formado em 1959, pela NASA. Conhecidos como Mercury 7, esses sete homens foram os primeiros a vislumbrar a possibilidade de viajar ao espaço. 

Valentina Tereshkova, soviética, foi a primeira mulher a visitar o espaço em 1963, a bordo da Vostok 6.
Valentina Tereshkova, soviética, foi a primeira mulher a visitar o espaço em 1963, a bordo da Vostok 6.
Foto:  Getty Images  / Tecmundo

Desde o início do programa espacial, de acordo com os dados da NASA, já foram selecionados 360 candidatos a astronautas, sendo que 61 desses são mulheres.  Entre os selecionados há também o primeiro astronauta brasileiro, Marcos Pontes, atualmente senador. 

A história das viagens espaciais ainda é relativamente jovem, e há muito o que ser explorado. Será você pode ser o novo explorador espacial?

Como ser um astronauta?

Para ser um astronauta, alguns requisitos devem ser atendidos. Primeiro você precisa ter graduação em cursos STEM, que corresponde às áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

Além disso, a depender do grau, é necessário ter experiência na área há pelo menos dois anos. Lecionar ou participar de grupos de doutorado contam como experiência profissional direcionada. Afinal, ser astronauta envolve muitas outras atividades além da viagem ao espaço. Caso não possua experiência aplicada na área de formação, precisa ter ao menos 1.000 horas de voo comprovados.

A formação é extremamente necessária para a candidatura a uma vaga.
A formação é extremamente necessária para a candidatura a uma vaga.
Foto:  Getty Images  / Tecmundo

Possuir uma boa acuidade visual é essencial. Atualmente são aceitos candidatos que passaram por cirurgia corretiva através das técnicas de PRK e LASIK. Mas é preciso espera um ano até que o resultado possa ser comprovado como satisfatório. Também é necessária uma excelente aptidão física, devido as diferenças de temperatura, pressão, gravidade, entre outras variáveis encontradas no espaço. 

Caso a vaga pretendida seja na NASA, você deve ter cidadania americana. Mas sempre se pode verificar quais são os pré-requisitos de outras agências espaciais, como a ESA (Agência Espacial Europeia), por exemplo.

Em 2021, a ESA lançou um programa para parastronautas. O primeiro astronauta com deficiência física é John McFall. Aos 19 anos ele teve uma de suas pernas amputadas durante um acidente de moto.

Astronauta ou turista espacial?

Um longo caminho de formação e treinamento são necessários para se tornar um astronauta, e pode ser que você apenas deseje observar as coisas um pouco mais do alto. Mesmo após a formação e aprovação no programa de treinamento para astronautas, muitos desses profissionais não irão imediatamente para voos extraterrestres

A maioria do trabalho será feito em solo, mantendo sempre o treinamento em dia, caso haja uma convocação. Outro ponto, é que os voos para a Estação Espacial Internacional (ISS) possuem caráter científico, sendo assim,  não são passeios e sim, mais trabalho. 

Voos parabólicos, mergulhos em piscina com traje de voo, simulações e mais simulações, o treinamento é constante.
Voos parabólicos, mergulhos em piscina com traje de voo, simulações e mais simulações, o treinamento é constante.
Foto:  Getty Images  / Tecmundo

Se prefere comodidade e uma bela vista, você pode ser um novo tipo de cosmonauta, através do turismo espacial. Empresas como a Blue Origin e Virgin Galactic possuem pacotes de viagens espaciais a altitudes de 100 quilômetros e 80 quilômetros acima do nível médio do mar. 

A tendência é de que as empresas aumentem o número de viagens nos próximos anos, e caso você não possua 450 mil dólares para bancar uma viagem, pode participar de alguns sorteios, que esporadicamente são lançados pelas empresas de turismo espacial.

Ao infinito e além!

Ser astronauta envolve muitas habilidades físicas e principalmente cognitivas. Ser um "sabe tudo" vem bem a calhar nessa profissão. Se você realmente tem interesse em pesquisas espaciais, há ainda outro meio para conhecer e explorar o espaço, como através das profissões de astrofísica, astrônomo, entre outras.

Seja qual for sua escolha, se lembre que há um universo inteiro a ser explorado, sendo um astronauta ou não. Você pode inclusive conferir alguns dos projetos da Agência Espacial Brasileira, produzindo ciência espacial no nosso país. 

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre o universo lá fora? Então, descubra porque a NASA não usa lápis no espaço. Para mais notícias de outro mundo, continue acompanhando o TecMundo!

Tecmundo
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade